Transportar carga aérea sem emitir CO2 para a atmosfera já é possível, afirmam a DB Schenker e a Lufthansa Cargo depois do lançamento da primeira ligação de voo de carga neutra em carbono. Com a descolagem de um Boeing 777F, as duas empresas iniciaram há alguns dias uma rota de voo semanal entre Frankfurt e Xangai, que é 100% coberta por Sustainable Aviation Fuel (SAF). Isto tornará possível poupar cerca de 174 toneladas métricas de querosene convencional por semana.

Jochen Thewes, CEO da DB Schenker, explicou que “a partir de agora, as cadeias de abastecimento neutras em carbono também serão viáveis no caso do transporte aéreo. Os nossos voos semanais entre Frankfurt e Xangai marcam o início de uma nova era. Estamos também orgulhosos por termos podido confiar em numerosos clientes para impulsionar este produto orientado para o futuro. Já é tempo de as empresas e as autoridades públicas tomarem consciência da necessidade de criar cada vez mais capacidade de produção para este tipo de combustível, a fim de desenvolver uma aviação limpa”.

Dorothea von Boxberg, CEO da Lufthansa Cargo, por seu turno, salientou que “com o primeiro voo de carga sustentável do mundo com a DB Schenker, no final de 2020, demonstrámos que voar sem combustíveis fósseis é possível. Na sequência disso, estamos agora a lançar em conjunto a primeira ligação regular de voos de carga sustentável do mundo. Isto abrirá o caminho para que outras empresas possam fazer pressão no sentido de mais ligações deste tipo. Contamos com a determinação da indústria logística e com a consciência dos consumidores para que isto tome forma e arranque de vez”.

O volume semanal de SAF adquirido pela DB Schenker e pela Lufthansa Cargo é equivalente a 174 toneladas métricas de querosene, a quantidade aproximada necessária para a ligação a Xangai e vice-versa. No entanto, por razões técnicas e legais, não é actualmente possível abastecer uma aeronave apenas com SAF. Por esta razão, o PBS é misturado com querosene convencional através do sistema de reabastecimento do aeroporto e é consumido proporcionalmente por todos os aviões reabastecidos numa data posterior.

No total, será assegurada uma neutralidade de gases com efeito de estufa equivalente a 20.250 toneladas métricas durante o programa de voo da Lufthansa Cargo e da DB Schenker. Desta proporção, cerca de 16.200 toneladas métricas serão evitadas por combustão directa no motor. Os clientes envolvidos neste programa de voo, que inclui a Mercedes-Benz, ZF e Merck, entre outros, poderão, por sua vez, também eles reduzir a sua pegada de carbono.

Actualmente, o SAF é cerca de três vezes mais caro do que o querosene fóssil e a quantidade disponível no mercado é limitada. Com o lançamento desta ligação sustentável de voos de carga, a DB Schenker e a Lufthansa Cargo reiteram o seu apelo a outras empresas do sector da logística, bem como às administrações públicas, para expandirem conjuntamente as infra-estruturas e a produção de SAF e assim impulsionarem a descarbonização do setor.

Share This

Partilhar este artigo