A Pandora pretende descarbonizar as suas operações, de forma a reduzir a sua pegada carbónica.

A marca de joalharia dinamarquesa assumiu o compromisso de ser neutra em carbono até 2025 através de medidas que visam economizar energia e aumentar a utilização de energia renovável.

As emissões que não puderem ser eliminadas da sua cadeia de aprovisionamento, estimadas em 5% do total, serão combatidas por compensações de carbono.

A Pandora já revelou as primeiras medidas que irá adoptar. Até ao final do ano, fornecerá energia 100% renovável nas duas instalações de artesanato na Tailândia a partir de provedores de energia solar verificados.

Para o futuro, a empresa planeia aumentar a sua própria produção de energia solar e envolver-se em projectos de energia renovável através de contratos de compra de energia. Será ainda aplicada uma política de compra de energia verde para todas as lojas.

Este compromisso destina-se a toda a cadeia de aprovisionamento, incluindo as emissões que ocorrem fora das operações da empresa. Segundo a Pandora, mais 90% das suas emissões de gases de efeito estufa enquadram-se nessa categoria, sendo a maioria proveniente da aquisição de matérias-primas. A marca também irá analisar as emissões decorrentes do fabrico de peças de joalharia, embalagens, franquias e transporte.

Share This

Partilhar este artigo