Os serviços farmacêuticos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) anunciaram que têm em funcionamento um novo armazém central, onde foram investidos mais de 500 mil euros para o armazenamento de medicamentos.

Em comunicado à Lusa, a CHUC comenta que “o novo armazém central passa a garantir mais segurança para os medicamentos e outros produtos de saúde, acesso controlado aos medicamentos e melhores condições de armazenamento, melhor gestão de recursos humanos e maior eficiência dos procedimentos de trabalho, por via da sua centralização, normalização de processos e ganhos na gestão centralizada de stocks”.

José Feio, director dos serviços farmacêuticos, comenta que este armazém central irá ser importante para o acondicionamento de medicamentos, garantindo uma maior segurança e equipas com melhores condições de trabalho, minimizando a probabilidade de ocorrência de erros.

De acordo com o comunicado, este novo armazém tem capacidade instalada para o horizonte temporal da próxima década, relativamente ao armazenamento dos novos medicamentos que requerem temperaturas entre os dois e os oito graus centígrados, bem como “para a gestão integrada de medicamentos para a terapia génica que necessitem de temperaturas de ultra-congelação” (entre -80ºC e -70ºC).

O director dos serviços farmacêuticos defende ainda que “a terapêutica necessária passou, desta força, a ser preparada num ponto centralizado e entregue directamente aos serviços clínicos, evitando-se, assim, a necessidade de diversos interlocutores e ‘stocks’ avançados de medicamentos”, e comenta que esta nova estrutura muda o “paradigma da logística actual”.

As previsões de poupança com este novo armazém central indicam que o valor possa ultrapassar os dois milhões de euros nos primeiros dois anos, segundo antevê José Feio.

Share This

Partilhar este artigo