Start-up inglesa de transacção de mercadorias acaba de anunciar a sua entrada em Portugal com a criação de um centro de desenvolvimento tecnológico.

A nova estrutura da plataforma de transferências de mercadorias baseada na tecnologia blockchain VAKT, estará operacional até ao final do mês de Setembro de 2019.

A empresa está de momento a construir uma plataforma de transacções de mercadorias (commodities post trade) sustentada pela tecnologia blockchain, de forma a melhorar a eficiência e impulsionar a padronização do sector, causando uma disrupção no mercado de commodities.

Lançada em 2018, a empresa, sediada no Reino Unido, encontra-se na fase de transição da equipa de desenvolvimento que, actualmente, é feita através de parceiros externos para a realização de todas as actividades de desenvolvimento in house. Parte destas capacidades estarão localizadas no novo centro no nosso país.

“Portugal é um país com start-ups de sucesso que são hoje empresas globais, e acreditamos que fizemos a escolha certa ao vir para junto do talento, inovação e empreendedorismo”, afirma Etienne Amic.

A empresa norte-americana tem como principal objectivo “eliminar processos longos de reconciliação e baseados em papel em transacções na área das commodities”, como explica Etienne Amic, CEO da VAKT. A start-up é financiada e apoiada por alguns dos principais grupos mundiais petrolíferos da área trading e da banca, como BP, Reliance, Chevron, entre outras.

Share This

Partilhar este artigo