Os novos preparadores de pedidos da CAT de níveis médio e alto já se encontram disponíveis para o mercado português, desenvolvidos especialmente para trabalhos em estanteria alta e em corredores estreitos. O NOH12PH, de 48V, e o NOM10P, de 24V, são os mais recentes modelos da especialista em maquinaria pesada e equipamentos de intralogística, estando a sua comercialização e distribuição na Península Ibérica associadas à Alfaland.

Desenvolvidos para a máxima produção e rentabilidade, os novos modelos têm por base um design resistente e modular de baixa manutenção. A gama alta foi desenvolvida para actuar numa altura máxima de 12,1m, e suportar até 1,25 toneladas, enquanto a versão média consegue atingir 9,85m e uma tonelada.

Existem quatro modos de rendimento principais que se adaptam aos ajustes de diferentes operadores, aplicações e preferências, contando com uma característica para manter a produtividade, um indicador preciso de descarga da bateria (BDI), permitindo planificar as suas recargas e interromper o mínimo possível o trabalho dos operadores.

As melhorias feitas nestes modelos envolvem a experiência do usuário, segurança e custos mínimos. Ao nível da optimização da experiência do usuário, irão conter um painel de controlo de interface avançada integrado no chassis, de modo a que o operador tenha mais espaço para as suas operações, e ao ser user friendly facilita o seu manuseamento. No lado direito existe um painel que poderá ser ajustado à posição do utilizador para facilitar a sua utilização, podendo este ser manuseado com a mão direita enquanto o operador segura o volante com a direita, incluindo na cabine uma almofada reclinável que se pode adaptar à posição da pessoa no momento da condução.

Permite também uma facilidade de operação de pé, graças a um tapete com grande aderência, o que em conjunto com o degrau de baixa altura também facilita a entrada e saída do veículo.

O sistema DPS faz com que a plataforma pedestre detecte a presença do operador, tornando-a assim operacional e possível de conduzir na posição de pé que este prefira. Contrariando o ‘pedal de homem morto’ tradicional, este não aparenta riscos de tropeço e não é facilmente desactivado pelo operador.

A nível da segurança, para além do DPS, este também inclui um sistema de redução de automática de velocidade, de modo a manter a estabilidade nas manobras e na elevação em grandes alturas. O controlo da velocidade é ajustado de acordo com o ângulo da roda de direcção.

As portas laterais SecurGate podem ser ajustadas à altura desejada de modo a reduzir o risco de queda, e o próprio sistema impede que a máquina funcione com as portas abertas acima de uma altura de 1,2m.

O mastro PoweRamic e os painéis transparentes dianteiros oferecem uma maior visibilidade ao operador, tornando o seu trabalho mais preciso e seguro, e ao nível superior encontram-se compartimentos para que este possa guardar facilmente os seus equipamentos ao seu alcance, evitando que os guarde de maneira perigosa e ineficiente.

O ecrã e o computador de bordo ATC t4 informam o operador de erros e permite diagnósticos rápidos, incluindo também um código individual para os utilizadores e permite que sejam feitos ajustes fáceis e adequados à pessoa. Também tem disponível o modo ECO para obter economias de energia consideráveis, entre 5 e 6%, diminuindo ligeiramente o seu funcionamento.

Por fim, de modo a permitir uma alta rentabilidade, o seu motor de accionamento de CA com uma das mais avançadas tecnologias, procura reduzir os custos de manutenção, acidentes e consumo energético.

Share This

Partilhar este artigo