Originalmente criada como plataforma interna do grupo Damco em Abril de 2017, a Twill sofreu um rebranding por parte do grupo da AP Moller e passou para a insígnia Maersk em Setembro de 2018. Hoje, assumindo-se já como um transitário digital para o mercado e não apenas de uso restrito, vem facilitar a gestão das empresas enquanto solução end-to-end, possibilitando que os clientes façam cotações, reservas instantâneas, gestão de documentos ou localização de mercadorias, entre outras funcionalidades.

Embora se encontre presente em Portugal desde Novembro do ano passado, só em Janeiro é que a empresa iniciou realmente a sua actividade, com Nuno Teixeira como Business Development Manager da Twill. Nuno Teixeira explicou à Supply Chain Magazine que o Twill é uma plataforma multi-carrier e que vem ajudar especialmente as PME a encontrar uma forma de transporte para os seus produtos de modo simples e fácil, “proporcionando-lhes um melhor controlo das suas cadeias de abastecimento, tanto a juzante como a montante”.

Através deste realinhamento torna-se possível não só chegar aos clientes Twill já existentes – e aos vindouros -, mas também estender a plataforma aos clientes da Maersk, indo ao encontro da estratégia do grupo para se tornar um integrador global da logística e oferecer soluções end-to-end.

A Twill pretende também aproveitar a história, experiência e alcance do grupo em mercados globais para atrair novas oportunidades. A mudança para a Maersk veio neste sentido e Nuno Teixeira considera que ao disponibilizarem esta plataforma ao público conseguirão trazer simplicidade e inovação online para os actuais e potenciais novos clientes, em especial para as pequenas e médias empresas.

A empresa procura diferenciar-se também através da facilidade de utilização e da oferta de controlo de transporte marítimo, cotação instantânea e serviços de booking, transparência e rastreamento, documentos simplificados e atendimento pro-activo ao cliente. “Gastamos muito tempo e esforço para conversar com nossos clientes e trabalhar em conjunto com eles”, revela-nos.

“A missão da Twill é simplificar os processos logísticos – de uma maneira tão fácil e tão comum hoje em dia, como reservar passagens aéreas, um táxi ou hotel”, pelo que, para atingirem este objectivo precisam de alcançar um mercado mais amplo, que se torna possível através da Maersk, e que graças ao seu apoio consideram ter uma vantagem competitiva no mercado, “tanto em termos de conhecimento do sector como em capacidade operacional”.

Existe uma funcionalidade de booking a ser iniciada pelo fornecedor que é bastante apreciada pelos seus clientes por fazer com que trabalhem com mais eficiência na sua base. “O que nos torna únicos é que estamos co-criando a plataforma junto com os nossos clientes. Estamos a fornecer aos nossos clientes algo que eles precisam”, revela, acrescentando que desta forma pretendem colocar o cliente na gestão do processo logístico de uma maneira pro-activa, evitando imensas trocas de e-mails com o transitário de uma forma reactiva.

“A nossa expectativa é ajudar as empresas portuguesas a libertarem tempo para se concentrarem no seu próprio crescimento.” – Nuno Teixeira, Business Development Manager da Twill.

A Twill tenciona redireccionar o tempo normalmente despendido pelas empresas nesta gestão para outros assuntos importantes para a empresa, como novos negócios e possíveis fornecedores: “a nossa visão é tornar esse processo tão simples, que o tempo que as PME normalmente gastam na gestão dessa área possa ser melhor redireccionado, incluindo a exploração de novos negócios e possíveis novos fornecedores em todo o mundo”.

“Estamos constantemente em evolução, e a melhorar os nossos serviços de acordo com o feedback dos nossos clientes”, revela o gestor, acrescentando que tem uma equipa de developers dedicada a melhorar cada vez mais a plataforma e a responder ao feedback dado pelos clientes. “Temos muitas ideias – incluindo a colocação de uma app no mercado – e lançamos novos recursos a cada duas semanas”.

Share This

Partilhar este artigo