A The Navigator Company anunciou a reformulação do seu projecto de investimento em Moçambique que passará a desenvolver-se em duas fases.

Assim, na primeira fase será criada uma base florestal de cerca de 40 mil hectares, que garantirá o abastecimento de uma unidade – a construir – de produção de estilha de madeira de eucalipto para exportação de cerca de um milhão de toneladas por ano.

A Navigator salienta ainda que os resultados a alcançar nesta primeira fase com a construção da fábrica de estilha, assim como a reavaliação das circunstâncias de mercado, “serão essenciais para a Portucel Moçambique validar as condições necessárias para prosseguir com o plano florestal de larga escala associado ao projecto industrial da segunda fase, que inclui a plantação de mais 120 mil hectares de floresta e a construção de uma fábrica de pasta com uma capacidade de produção de cerca de 1,5 milhões de toneladas anuais”.

Segundo acrescenta, “as duas partes acordaram em constituir uma equipa multiministerial que vai endereçar um conjunto de condições precedentes ao investimento, onde se inclui o estabelecimento das infra-estruturas logísticas necessárias à exportação de estilha e outras actividades de desenvolvimento rural”.

De acordo com a Navigator, o projecto obterá luz verde caso tenha êxito o trabalho com vista à garantia destas condições precedentes, o que prevê venha a ser concluído nos próximos seis meses.

O grupo diz ainda que nesta primeira fase estima que o investimento total da Portucel Moçambique totalize cerca de 260 milhões de dólares (cerca de 220 milhões de euros), sendo que quase metade (120 milhões de dólares, ou cerca de 100 milhões de euros) foram já realizados até agora. Aqui inclui-se a plantação e o apoio ao fomento florestal de cerca de 40 mil hectares, a construção da fábrica de estilha referida, e 10 milhões de dólares no programa de desenvolvimento social ou ainda na construção e beneficiação de infra-estruturas rurais.

Share This

Partilhar este artigo