O Sajir, navio adquirido pela Hapag-Lloyd, de 15.000 TEU, será o primeiro grande porta-contentores do mundo a ter o seu motor tradicional reconvertido a bifuel, podendo utilizar GNL ou combustível de baixo teor de enxofre.

A utilização de gás natural liquefeito como combustível permitirá reduzir as emissões de C02 em 15-30% e eliminar, praticamente, as emissões de dióxido de enxofre e partículas, de acordo com a companhia alemã.

A Hapag-Lloyd contratou a reconversão com o grupo Hudong Hondhoa Shipbuilding e os trabalhos serão efectuados nos estaleiros de Xangai, na China.

No final de 2018, a empresa germânica anunciou a intenção de testar a utilização de GNL como combustível numa embarcação, e instalar scrubbers noutros dez. Este teste surge no âmbito do cumprimento dos novos limites de enxofre impostos pela International Maritime Organization (IMO), a partir de 1 de janeiro de 2020.

Share This

Partilhar este artigo