Procurando modernizar o parque de equipamentos e sistemas operativos da actividade postal, aumentar a eficiência e reforçar a automação, os CTT investiram 15 milhões de euros na modernização dos seus equipamentos, dentro do Plano de Modernização e Investimento (PMI), que prevê um investimento de 40 milhões nos próximos dois anos.

A empresa conta que estes novos equipamentos irão substituir os anteriores, já ultrapassados, tendo assinado contrato com a Solystic, empresa francesa que fornece soluções automatizadas de separação de correio e encomendas.

Entre os novos equipamentos adquiridos estão fardas, carros eléctricos e máquinas de divisão e sequenciamento de correio. Também abrangidos pelo investimento encontram-se sistemas para facilitar a ligação entre o físico e o digital, instalados em alguns centros de produção e logística, e mesmo algoritmos que ajudam os carteiros a optimizar as suas rotas.

Share This

Partilhar este artigo