A fábrica da Volkswagen em Palmela começou a sentir falta de peças para motores esta semana, o que vai levar a que entre os dias 9 e 22 de Dezembro abrandem a produção de carros, devido à fábrica da Alemanha não conseguir entregar os motores à fábrica portuguesa por falha de dois fornecedores provenientes da Alemanha e da Polónia, obrigando a uma redução do horário laboral.

Também após o dia 23 irá ser crítico para a empresa, pois até dia 3 de Janeiro haverá uma paragem colectiva, mas a administração explica que “durante este período mantém-se a produção parcial na área das prensas”.

A falta de componentes deveu-se à falta de peças provenientes da Alemanha e da Polónia, que não estão a conseguir responder a um maior volume de encomendas de motores a gasolina, afectando não só a fábrica de Palmela, mas também outras do grupo Volkswagen.

Já no dia 22 de Novembro houve uma paragem de produção devido a uma ruptura de stocks, causada por um atraso no fornecimento de alguns componentes. A causa desse atraso foi a manifestação contra o aumento dos impostos sobre os combustíveis em França, por parte dos “coletes amarelos”, dificultando o transporte rodoviário e provocando bloqueios temporários nas estradas.

A administração nega o que muitas fontes têm noticiado relativamente ao apoio à greve dos estivadores do Porto de Setúbal por parte dos estivadores alemães, e acrescenta que isso não seria possível, pois o transporte dos motores é feito por via rodoviária.

Share This

Partilhar este artigo