A logística de última milha é cada vez mais importante para o sucesso das operações logísticas e foi sob esse pretexto que aconteceu no Instituto Superior de Engenharia do Porto a conferência “Logística Urbana: os desafios do e-commerce”. Empenhados em saber como fazer chegar as pessoas aos produtos e, especialmente, os produtos às pessoas, houve palestrantes da academia e da indústria (ISEP e Sonae MC, DHL Parcel e Luís Simões).

Uma cadeia de abastecimento ágil, transparente, eficiente e com resposta em tempo real é a expectativa para a aposta no e-commerce. Isto levanta desafios como o surgimento de novos modelos de negócio e tecnologias, além da sustentabilidade do crescimento deste serviço (por exemplo, as cidades não estão preparadas para suportar o aporte de trânsito que as carrinhas de entregas possam ter ou a circulação de camiões).

A jusante, o crescimento da procura já despoleta propostas para soluções de entregas sem interação com o destinatário e claramente disruptivas: cacifos centralizados para levantamento das entregas, parcerias com marcas automóveis que permitem abrir a mala para o estafeta deixar a encomenda ou até serviços de entrega não à porta de casa, mas dentro – dentro! – de casa, sem haver alguém a abrir a porta.

Estas soluções acabam por ser facilitadas apenas se os centros de operação logística estiverem perto dos centros urbanos, para assegurar resposta no menor tempo possível. A estratégia para a localização dos armazéns é fundamental.

Já numa perspetiva mais conceptual, mas ainda a propósito da atual falta de eficiência e sustentabilidade nas operações logísticas, abordou-se o conceito de physical internet: envia-se informação pela internet através de pacotes de dados que seguem determinados protocolos e percorrem redes integradas de sistemas de hardware.

Porque não implementar os mesmos conceitos no envio de bens, recorrendo a formas  mais dinâmicas de encapsular a mercadoria, que, em processos altamente digitalizados, percorrerá redes logísticas integradas? Está a caminho de acontecer.

Sara Cláudio | Finalista de Engenharia e Gestão Industrial | Instituto Superior de Engenharia do Porto

Share This

Partilhar este artigo