A Clever Leaves, produtora licenciada de canabinóides de qualidade farmacêutica, obteve aprovação do Infarmed para expandir as suas instalações em Odemira. Em comunicado de Imprensa, a empresa diz que além de expandir a área de produção de canábis para fins medicinais irá reforçar a área de investigação científica e aumentar as unidades de exportação.

Com esta aprovação, a propriedade da Clever Leaves existente na região de São Teotónio, em Odemira, mais do que duplica a sua capacidade de cultivo: passa dos cerca de 10.000 metros quadrados já antes licenciados pelo Infarmed para perto de 24.000 metros quadrados, incluindo uma instalação dedicada e concebida especificamente para fins de Pesquisa Aplicada.

Até agora a Clever Leaves tem expedido produto das suas instalações portuguesas para o Reino Unido, Austrália, Estados Unidos e Israel, países com requisitos distintos no que respeita às especificações que devem ser cumpridas para permitir a entrada deste tipo de produtos em cada país. O espaço adicional em estufa agora aprovado pelo Infarmed permitirá uma maior adaptação dos esforços de cultivo à regulamentação específica de cada país, o que resultará no aumento da capacidade de exportação e na maior diversificação dos países para os quais as exportações são feitas.

“As nossas operações portuguesas no ano passado já permitiram estabelecer um patamar histórico no comércio global de canábis”, disse Kyle Detwiler, CEO da Clever Leaves. “Com esta nova aprovação concedida para a expansão das nossas operações, estamos otimistas em relação ao que conseguiremos alcançar no mercado internacional em 2022”.

Entre os fatores específicos que irão promover condições ainda mais favoráveis para a produção de canábis para uso medicinal nas novas instalações, a empresa identifica, por exemplo, um melhor controlo da temperatura, medidas de gestão da humidade e melhores condições de iluminação. A produção nas novas instalações de cultivo foi já iniciada, esperando-se que os primeiros produtos estejam prontos para o mercado no segundo ou terceiro trimestres de 2022. Paralelamente, a construção segue a bom ritmo no projeto de expansão que a Clever Leaves está a levar a cabo para aumento das suas capacidades de processamento pós-colheita em Portugal, que a empresa espera que esteja completamente operacional no final de 2022.

Share This

Partilhar este artigo