A Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) lançou um concurso para a implementação do Centro de Controlo do Mar (CMAR), que ficará localizado nas instalações da DGRM no Campus da Escola Náutica Infante D. Henrique, em Paço D’Arcos.

O Anúncio do Concurso foi já publicado em Diário da República e no JOUE, tendo um preço base de 1,4 Milhões de Euros, acrescidos de IVA, contando com financiamento do Programa Operacional MAR2020.

Pretende-se implementar um novo centro de controlo que melhore e explore as sinergias da instanciação das obrigações de Estado na monitorização e controlo da frota nacional de pesca, e das obrigações de Estado no controlo de tráfego marítimo costeiro e monitorização dos navios da marinha mercante de bandeira portuguesa, maximizando as condições de operação 24 horas por dia e sete dias por semana, num espaço partilhado e com os dois serviços a usufruírem de mais meios e melhores infraestruturas físicas e tecnológicas.

Desta forma, para além de serem melhoradas as condições de operação e de supervisão, são otimizados os investimentos e os custos de funcionamento através da partilha de comunicações e de todo o hardware e serviços.
Os dois centros de controlo, que até agora estavam em localizações diferentes, passam a existir no mesmo espaço, mantendo as suas funções complementares, mas partilhando o mesmo edifício, informações, procedimentos, comunicações, fornecimentos e o mesmo data center que foi construído de raiz para esta missão.

Atualmente, o Centro de Controlo e Vigilância das Pescas está localizado em Algés e o Centro de Controlo de Tráfego Marítimo do Continente em Paço D’Arcos, ambos funcionando sob responsabilidade da DGRM.

O CMAR será baseado na evolução do espaço do centro de controlo de Paço D’Arcos, juntando os dois centros e permitindo uma melhor resposta às obrigações de Estado de Bandeira e de Estado Costeiro, enquadrado no conceito europeu de Política Marítima Integrada.

Recorde-se que a Política Marítima Integrada da UE é um quadro político que visa promover o desenvolvimento sustentável de todas as atividades marítimas e das regiões costeiras, melhorando a coordenação das políticas relativas aos oceanos, mares, ilhas, regiões costeiras e ultraperiféricas e sectores marítimos, e desenvolvendo instrumentos transversais.

Com o CMAR será também melhorada a cooperação e partilha de dados com o Sistema Integrado de Vigilância, Comando e Controlo (SIVICC) da Guarda Nacional Republicana (GNR), com o Centro de Busca e Salvamento Marítimo (MRCC) da Marinha, com a Força Aérea, entre outras entidades nacionais com competências ou participação nas questões marítimas, bem como no quadro de partilha da informação (CISE) no domínio marítimo da UE.

Share This

Partilhar este artigo