O armador chinês COSCO, um dos gigantes do transporte marítimo e o quarto maior armador do mundo em capacidade de carga contentorizada, alarga a sua atividade em Espanha e entra no transporte ferroviário.

Através da sua divisão em Espanha, a CSP Spain, a COSCO chegou a acordo para a compra de 51% da Logitren e torna-se o acionista maioritário da companhia ferroviária valenciana, o que lhe permitirá passar a operar aquelas rotas terrestres e ampliar a sua actividade intermodal.

O negócio já teve luz verde por parte do governo de Valência e a Logitren, que nasceu em 2007 com a liberalização do transporte ferroviário de mercadorias e vinha acumulando perdas significativas nos últimos quatro anos, ganha um acionista logístico de primeiro nível. Continua, pois, a tendência dos grandes armadores em direcionar a carga contentorizada e fazê-la assim chegar mais facilmente aos seus terminais e navios.

De realçar que a CSP Spain é dona do maior terminal de contentores do porto de Valência e também o principal acionista do terminal do porto de Bilbau. Já mais longe da costa, a filial espanhola da COSCO tem terminais ferroviários no porto seco de Coslada, em Madrid, e na Pla-Za, em Saragoça, que asseguram a ligação com as suas instalações nos dois portos.

Na vizinha Espanha, quase metade do tráfego do transporte ferroviário de mercadorias tem como origem ou destino os portos e, de acordo com o último relatório anual sobre o transporte ferroviário da CNMC, os três portos que mais movimentam mercadorias por ferrovia são Barcelona, Valência e Bilbau. E o crescimento parece ser para manter.

Share This

Partilhar este artigo