Vamos respirar fundo, porque a China vai fechar.

A China vai entrar no mês das festividades do ano novo chinês e, por tradição, milhões de pessoas irão reunir-se com as suas famílias e como resultado teremos a indústria, as escolas, os serviços públicos e as empresas, fechadas. Este pode ser o momento ideal para o ocidente refletir sobre o que é que quer fazer neste novo ano de 2022.

Os CEO (esta designação para efeitos deste artigo também inclui empresários e managing directors) e os seus subordinados tendem a fazer, por esta altura do ano, brilhantes apresentações assentes em pilares que outrora (anos 90) faziam todo o sentido. Contudo, as crianças que nascem hoje nunca terão dentes do siso e a humanidade está em constante mudança, portanto, façamos o exercício simples de mergulhar na estratégia para o ano de 2022.

Sr. CEO, tem este mês para parar de olhar para o lado, parar de tentar perceber o que é que a concorrente está a fazer, porque isso é o que faz quem vai em segundo. Até pode estar em primeiro, mas não por muito tempo se o seu mindset é de segundo.

Numa competição de natação, o vencedor ganha porque o objetivo dele é chegar primeiro aos azulejos no final dos 50 metros de água. Os restantes estiveram parte da competição a procurar nadar mais rápido do que o 3.º classificado, porque se o segundo quisesse mesmo ganhar não estaria a olhar para o primeiro, mas para os azulejos, no final dos 50 metros.

Na prática quem ganhará no final dos 12 meses de 2022, serão os CEO que fizerem do pensamento critico, forte análise de dados, e criatividade, as suas ferramentas essenciais.

O objetivo das empresas neste ano, no meu ponto de vista, deve ser, ELAS MESMAS!

Vamos começar com questões simples, de resposta simples e fácil acesso. Por exemplo, nos últimos três anos: Quanto é que evolui? Quanto é que perdi? Onde é que evolui? Onde é que perdi? Porquê? Quero recuperar ou desenhar uma estratégia de saída (do produto ou do mercado)? As respostas a estas questões poderão fazer a diferença em 2022.

Não cometa o erro de, no meio do processo de responder a estas questões, tentar saber onde está a concorrência. Você é concorrente de si mesmo, a sua empresa é concorrente dela mesma, e para passarmos da teoria à prática, os CEO têm de ativar o seu “Botão de Pânico” que é, como sabem as pessoas que estão no mercado de trabalho, … é … retirar os subordinados do costume da sala, identificar as personalidades analíticas, os pensadores e estrategas, e ouvi-los.

Para alguns CEO, ao ignorarem o pânico de ouvir pessoas que não concordem com eles, percebem que, talvez não tinham a visão mais clarividente sobre a resolução de determinado problema, mas este processo é como tudo na vida, depois de acertar com as pessoas, o CEO não irá querer outra coisa.

Tem cerca de 30 dias para fazer esta atividade perigosa na sua empresa, porque no final de fevereiro, os chineses voltam ao trabalho e você já não terá tempo para crescer 2 dígitos.

你的2022新年计划是什么

Henrique Germano Cardador, Corporate Strategy Analyst Europe & Africa

 

Share This

Partilhar este artigo