O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) está a criar um centro de investigação em logística, em parceria com várias empresas e entidades. O Laboratório Colaborativo, assim denominado, foi apresentado na semana passada e tem como objectivo reunir vários investigadores para estudar a rede de circuitos logísticos da região e do país.

O anúncio do futuro laboratório foi feito durante uma cerimónia de apresentação de uma pós-graduação em Logística para Profissionais e Executivos, tendo estado presente o presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa, bem como as ministras da coesão territorial, Ana Abrunhosa e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

Joaquim Brigas, presidente do IPG, apontou que este laboratório é um passo importante para colocar o instituto como referência na qualidade logística em Portugal, e que para além do seu objectivo principal irá também fazer o levantamento dos recursos humanos deste “cluster” do tecido empresarial nacional, da sua estrutura de serviços e da respectiva oferta, procurando assim apontar quais as suas necessidades e oportunidades.

O autarca salientou que o Município da Guarda quer promover uma aposta forte na área da logística, aproveitando a sua localização geográfica face aos mercados internacionais.

Nesse mesmo sentido, Ana Abrunha destacou que a Guarda tem aqui uma oportunidade para criar emprego qualificado, e para as empresas é também uma oportunidade de negócio no mercado ibérico. Ana Mendes Godinho salienta ainda a importância destes projectos, e que marcam a diferença para responderem às necessidades das empresas.

As empresas parceiras do IPG neste projecto são: Coficab, ACI, Olano, Sodecia e Transportes Bernardo Marques e APAT (Associação dos Transitários de Portugal). Está agendada uma nova reunião com os parceiros do Laboratório Colaborativo para 6 de Dezembro, onde se esperam novos progressos.

Share This

Partilhar este artigo