O ministério dos Transportes de Angola lançou o concurso internacional para a concepção, construção, exploração e gestão comercial das plataformas logísticas do Soyo e do posto aduaneiro do Luvo, em Mbanza Kongo.

Segundo a ANGOP, as duas infra-estruturas enquadram-se na política do Governo de promoção do desenvolvimento e do investimento privado no sector logístico do país. A intenção é a de criar uma rede de plataformas logísticas que contribua “para a diversificação da economia nacional, com impacto no agro-negócio e na indústria, visando a eficiência e a diversificação dos serviços”. Ambas as infra-estruturas agora a concurso irão contar com postos alfandegários para apoiar os processos de importação e exportação.

A Plataforma Logística do Soyo, será erguida numa área de 15 hectares nas proximidades da estrada nacional (EN) 100, que liga esta cidade a Luanda, inclui cinco entrepostos de temperatura ambiente e um de temperatura controlada. O projecto contempla ainda a construção de parques de contentores, estacionamento de viaturas pesadas, armazéns e oficinas de reparação, edifícios administrativos, de comércio e áreas técnicas, bem como um porto seco de 25 hectares.

A plataforma do Luvo, a ser construído no posto fronteiriço terrestre com a República Democrática do Congo (RDC), numa área de 18 hectares, contará com seis entrepostos, quatro de temperatura ambiente e dois de temperatura controlada. O projecto prevê a construção de um parque de contentores, posto de abastecimento de combustível, parque de estacionamento de viaturas pesadas, edifícios administrativos e comerciais e áreas técnicas complementam esta infra-estrutura.

O prazo para a submissão de candidaturas aos concursos termina a 6 de Janeiro de 2022.

 

Share This

Partilhar este artigo