Foi no passado dia 11 de Novembro anunciada a entrada da multinacional BILITI Electric em Portugal, procurando o seu lugar nas soluções de última milha em ambiente urbano através dos seus modelos GMW Taskman, e da sua marca GMW Europe. Há ainda a intenção de criar uma unidade de produção em Portugal com capacidade para montar até 500 veículos por mês, com destino a toda a Europa, num investimento de 20 milhões de euros no nosso país e no mercado europeu ao longo dos próximos três anos.

O primeiro modelo da marca, o GMW Taskman, tem estado a ser usado por empresas de e-commerce como a Amazon, Flipkart (Walmart), IKEA, Soko Watch, Uber e Zomato, e, cumulativamente, estes veículos já percorreram mais de 32 milhões de quilómetros, e entregaram cerca de 12 milhões de encomendas.

Este é o primeiro veículo eléctrico de três rodas do mundo, concebido com um sistema de bateria intercambiável, que permite aos utilizadores a substituição das baterias descarregadas por baterias totalmente carregadas em cerca de um minuto. O veículo atinge a velocidade máxima de 40 quilómetros por hora e pode transportar até 300kg de carga.

As baterias podem ser recarregadas normalmente, como em qualquer outro veículo eléctrico, mas uma empresa ou operador logístico que deseje optimizar a sua utilização pode adquirir uma bateria adicional capaz de ser instalada rapidamente, evitando assim o tempo de paragem ou a necessidade de adquirir um segundo veículo.

Cada bateria tem uma autonomia para 80 quilómetros por carga e podem ser totalmente recarregadas em 3,5 horas, através do próprio veículo ou ligando a bateria à rede eléctrica, ou substituídas num minuto por outra carregada.

A empresa irá também disponibilizar uma versão adaptada à recolha do lixo, o DumpSTAR, para a recolha de resíduos urbanos, visto ser um veículo silencioso – uma vantagem para a recolha nocturna -, e livre de emissões poluentes. Este modelo possui um sistema hidráulico de descarga e uma divisória para separação de diferentes tipos de resíduos.

Rahul Gayam, CEO da BILITI Electric, identificou Portugal como “a porta de entrada perfeita para o mercado europeu, mas também como um mercado que é, em si mesmo, muito interessante, com crescentes restrições à circulação de veículos diesel no centro das grandes cidades e, consequentemente, a necessidade de soluções de mobilidade eléctrica acessíveis e inovadoras”.

O CEO também aponta a tecnologia de substituição de baterias como mais sustentável e que “a excelente oferta de jovens engenheiros em Portugal virá também a revelar-se, a médio prazo, como uma grande oportunidade para a expansão da BILITI com a sua primeira fábrica na Europa”.

Share This

Partilhar este artigo