De acordo com os dados da bolsa de cargas Wtransnet, o transporte rodoviário enfrenta a última parte do ano com as baterias carregadas e com perspectivas muito boas, após um Verão que correu sobre rodas.

“Um Verão excelente para o transporte rodoviário de mercadorias” é como a Wtransnet classifica os seus indicadores relativos à campanha estival. Durante os meses de julho, agosto e setembro, tiveram um volume de ofertas de carga bastante superior ao registado no ano passado e até mesmo superior ao de 2019.

Contabilizaram mais 300 mil ofertas de cargas do que há dois anos e de quase um milhão e meio mais do que em 2020, o que representa um aumento de 39% da atividade. “Estamos prestes a entrar em 2022 com uma tendência de crescimento facilmente comprovada pelos dados de julho e setembro, durante os quais a actividade foi muito superior ao que é habitual durante estes meses do ano”, avança a bolsa de cargas em comunicado.

Os dados que mais se destacam são os relativos às ofertas de cargas com origem na Península Ibérica e destino no resto da Europa, com um crescimento de 60% em relação ao mesmo trimestre de 2020. Um aumento que se explica pela atividade registada nos cinco principais países que recebem mercadorias provenientes de Portugal e de Espanha e onde se destacam pelo desempenho Alemanha, Itália e Benelux.

Em França, o principal mercado do transporte internacional da Wtransnet, o aumento foi de 62%; enquanto nos outros quatro países que completam este “Top 5” o desempenho foi o seguinte: Alemanha (+142%), Itália (+164%), Países Baixos (+197%) e Bélgica (+122%).

Segundo a mesma fonte, também as ofertas de carga para importação aumentaram significativamente este Verão, com um crescimento de 30%, que consolida uma tendência de crescimento até agora pouco habitual. Uma explicação plausível é a boa evolução da economia e o aumento das ofertas que provêm da união com a Teleroute, parte do Grupo Alpega, juntamente com a Wtransnet; estas são fundamentais na procura de rotas de regresso do continente para os transportadores espanhóis e portugueses.

No que diz respeito ao transporte doméstico, este representa o maior volume na bolsa de cargas e camiões da Wtransnet e que recolhe todas as ofertas de carga com origem e destino na Península Ibérica e que este Verão atingiu praticamente um milhão de ofertas de cargas.

Deste modo, o mercado nacional continua a ultrapassar os números anteriores à pandemia, com um aumento de actividade de 38% em relação ao mesmo período em 2020 e de 13%, em comparação com 2019.

Entramos agora na época fria que irá marcar se a curva do crescimento da actividade continua ascendente no último trimestre do ano, fechando 2021 com medalha de ouro, ou não.

Pode consultar o relatório completo aqui.

Share This

Partilhar este artigo