A APDL, em parceria com a ALLREAD Machine Learning Technologies, startup especializada em software de visão computacional, iniciativa do Centro de Visão por Computador da Catalunha e do programa The Collider testou com sucesso, no Porto de Leixões, um software de inteligência artificial (IA).

A partir de uma colaboração em modo piloto, o Porto de Leixões instalou o software da AllRead, para realização da leitura de contentores do tipo BIC e contentores-tanque, que circulam pelos diferentes acessos da área portuária, para processar imagens e vídeos com texto e códigos, e extrair apenas as informações desejadas, fornecendo leituras com até 90% de precisão e com integrações em tempo real aos seus sistemas.

Toda esta rastreabilidade foi possível de ser realizada utilizando apenas uma câmera instalada em cada acesso, evitando assim os altos custos de hardware e implementação, que outras soluções tradicionais de OCR (Optical Character Recognition) exigem. Além de obter métricas superiores a outras soluções, com pouco uso de hardware, com a solução de leitura AllRead, a APDL tem a possibilidade de trazer uma solução de leitura ágil e não intensiva em CAPEX para outros acessos do porto.

As duas entidades irão ainda colaborar num projecto de setup para cinco acessos adicionais no Porto de Leixões, que permitirão obter a rastreabilidade das placas de veículos, contentores e comboios, em locais que até então não eram possíveis, no sentido de agilizar e desmaterializar processos e, consequentemente, melhorar a rapidez e a eficácia das operações portuárias e fluxos logísticos como um todo.

Share This

Partilhar este artigo