A Indasa, um dos maiores fabricantes mundiais de abrasivos, está a investir no seu nível de automatização, ao implementar três armazéns 100% automáticos nos edifícios que tem em construção em Aveiro, dedicados a este mesmo propósito.

Cada armazém terá uma função distinta. O primeiro irá fornecer matérias-primas e materiais subsidiários para abastecimento directo da fábrica de lixas. O segundo irá ser instalado dentro da zona de produção, onde irá acondicionar as mais diversas peças de substituição e importantes ferramentas de manutenção da fábrica. Por fim, o terceiro armazém e de maior complexidade, integra várias funções logísticas, desde absorver todo o produto acabado proveniente da fábrica e assegurar a preparação de encomendas que serão enviadas para as várias partes do mundo onde a Indasa se encontra.

A VRC explica que o sistema é composto por transelevadores do tipo mini-load de alta performance, como parte integrante de um silo de armazenagem, e ainda por diversas estações de picking goods-to-man.

O sistema permitem a alteração da sequência dos pedidos em qualquer momento, ordenando-os tendo em conta a ordem do seu peso, ficando os mais leves por cima. Desta forma, através de classificadores verticais, o sistema consegue que as caixas com os produtos para picking fiquem na ordem correcta.

Para além disso, a Indasa passará a contar também com um software de gestão de armazéns da família flux.wms, e que, sincronizado com o ERP que a Indasa utiliza, assegurará a execução em tempo real de todas as funções necessárias do sistema logístico, desde o accionamento dos motores dos conveyors até à gestão de cada uma das caixas apresentadas aos operadores.999

Share This

Partilhar este artigo