A plataforma de e-commerce Insania anunciou que vai investir num centro logístico em Portugal para se “posicionar como uma solução às empresas que têm modelos de negócio de dropshipping e que estão a sofrer com os constrangimentos alfandegários”.

A questão alfandegária surgiu recentemente e envolve a demora no desalfandegamento de encomendas, resultado da legislação que entrou em vigor em Julho do corrente ano, e que obriga à prova de pagamento de IVA ou à espera pelo desalfandegamento obrigatório para as encomendas com origem extracomunitária. Esta situação tem gerado várias reclamações por parte dos consumidores.

Com este investimento, a empresa irá conseguir aumentar a disponibilidade de produtos da plataforma de comércio electrónico ao eliminar intermediários e oferecer um serviço melhor e mais rápido: “este investimento permite não só alimentar as lojas físicas, como também aumenta a disponibilidade de produto, permite melhores preços, e garante entrega no próprio dia nas zonas de Lisboa e Porto. Isto ajuda a reduzir a dependência de fornecedores na disponibilização imediata dos produtos”, defende Maria Amélia Teixeira, CEO do Insania.

A responsável explica ainda que “o dropshipping nunca foi opção para o Insania, por não ser sustentável”, mas que com a criação do centro logístico “acreditamos que a melhor prática é o reforço de stocks, e por isso investimos numa unidade logística para reforçar a nossa capacidade de armazenamento”.

Share This

Partilhar este artigo