A Primark anunciou o lançamento de uma estratégia de sustentabilidade, designada Primark Cares, com o objectivo de reduzir o desperdício no sector da moda, diminuir para metade as emissões de carbono na sua cadeia de valor e melhorar as condições de vida das pessoas que produzem os seus produtos. Com esta estratégia, o retalhista internacional de moda compromete-se a mudar a forma como são produzidas roupas sem que isso altere os seus preços acessíveis, permitindo que todos possam fazer compras mais sustentáveis, pode ler-se em comunicado.

O compromisso assumido pela Primark fará com que toda a roupa da empresa seja produzida a partir de materiais reciclados ou de origem mais sustentável até 2030, o que actualmente já acontece com 25% das vendas. O passo seguinte é que todas as t-shirts básicas de homem, mulher e criança passem a ser feitas com algodão de origem sustentável no próximo ano.

A Primark irá ainda fazer mudanças no processo de design para assegurar que as roupas possam ser recicladas quando deixarem de ser usadas, reduzindo assim o desperdício têxtil. Além disso, a empresa está empenhada em reforçar a durabilidade das roupas para que possam ser usadas durante mais tempo, e está a trabalhar para definir novas directrizes do sector no que diz respeito à durabilidade, em conjunto com a WRAP, uma organização sem fins lucrativos do Reino Unido empenhada em acelerar a transição da indústria da moda para a circularidade.

“As mudanças trazidas por estes novos compromissos vão ser muito bem recebidas pelos nossos clientes em Portugal. As pessoas querem sentir que fazem escolhas acertadas, sustentáveis e com durabilidade, e que isso lhes está acessível! Uma escolha sustentável não tem de ser cara e é fantástico podermos fazer parte de um processo de mudança para melhor”, afirma Nelson Ribeiro, head of sales da Primark Portugal”.

Além de mudar a forma como as roupas são produzidas, a empresa irá trabalhar com os seus fornecedores para reduzir para metade as emissões de carbono da sua cadeia de valor, contribuindo para a transformação ao nível da indústria. Também serão eliminados todos os plásticos de uso único em toda a operação, reforçando os mais de 500 milhões de itens já eliminados.

Share This

Partilhar este artigo