Com um percurso de, sensivelmente, 15 anos na GE Renewable Energy, Eduardo Cardoso desempenha, há um mês, o cargo de global sourcing logistics leader.

O profissional refere que as expectativas do desafio estão a ser cumpridas, começando pela mensagem social da empresa “focada em oferecer soluções e produtos que contribuam para um mundo mais verde e sustentável”, passando também pela “dimensão verdadeiramente global da organização com pessoas, produtos, processos e sistemas que nos permitem ser líderes de mercado”, e pela “conjuntura global em termos de logística e transportes, que nos coloca desafios que nunca imaginamos serem possíveis, e que nos obrigam a redesenhar estratégias, processos e métodos de trabalho”.

Quanto ao que espera do sector, Eduardo Cardoso pretende aprender. Explica que apesar de ter uma “larga” experiência em todos os processos de supply chain, desde o tratamento de encomendas até à entrega do produto final, quer sejam produtos seriados ou de ‘Engineered to Order’, o elemento de logística e transportes era o que menos dominava. “Por outro lado, espero também que estes mesmos conhecimentos em supply chain, me permitam desenvolver processos e ferramentas para tornar a organização mais eficiente em termos de customer experience e custo, ao mesmo tempo que desenvolvemos parcerias duradouras com os nossos fornecedores”, acrescenta.

Eduardo tem dois valores sempre presentes. Um deles é de que as pessoas são “elementos-chave” no sucesso das empresas. “A nós, líderes, cabe-nos desenvolver as suas capacidades e competências ao mesmo tempo que lhes cultivamos o sentimento de realização pessoal e profissional”, afirma. O segundo é focar no que, efectivamente, se pode influenciar e controlar. “Don’t try to boil the Ocean”, exemplifica o profissional, sublinhando que “é necessário ter a capacidade de manter esse foco dentro daquilo que são os objectivos e problemas da organização. Estimular o desenvolvimento, implementação e adopção de metodologias de melhoria contínua, a todos os níveis da organização”.

Share This

Partilhar este artigo