A Aldi anunciou que o seu novo centro de distribuição da Moita já se encontra em fase de conclusão, estando prevista a sua inauguração para 2022. O maior centro logístico da retalhista em Portugal está também entre os maiores no país, logo depois da Sonae (Azambuja e Maia) e Jerónimo Martins (Alfena), contando com uma área superior a 50.000 metros quadrados, num investimento de cerca de 60 milhões de euros.

A nova infra-estrutura da Aldi Portugal integra 82 cais de carga/descarga, espaço seco e espaços de frio positivo e negativo, espaço de manutenção para remodelações e apoio às lojas e um parque exterior para 60 camiões, com reconhecimento de matrículas automático.

“Este centro de distribuição irá ser capaz, no fundo, de encurtar os tempos de abastecimento entre o centro de distribuição e as lojas”, comenta André Fradinho, supply chain managing director da Aldi Portugal.

Por sua vez, Wolfgang Graff, CEO da Aldi Portugal, comenta que “a Moita tem uma posição estratégica no país em termos de logística e infra-estrutura”, realçando a qualidade das infra-estruturas, auto-estradas e acessos.

João Braz Teixeira destaca ainda a proximidade à população e a transportes públicos. Ao nível da infra-estrutura, destaca a sua dimensão como sendo “um dos maiores armazéns do país”, e o maior investimento de sempre na Moita.

“Fazendo isto nós vamos conseguir então atingir a premissa, digamos, o Santo Graal de qualquer profissional desta área, que é termos sempre em todas as nossas lojas o produto certo, na quantidade certa, no momento certo, e depois com as características Aldi que é, no fundo, ter o produto ao menor custo e com a máxima frescura possível”, remata ainda André Fradinho.

“Sempre vimos Portugal como uma oportunidade de crescimento na Europa, e agora vemos esta oportunidade como um plano a longo prazo, comenta Wolfgang Graff.

Notícia editada a 13/09/2021
Share This

Partilhar este artigo