As autoridades portuguesas identificaram e retiraram do mercado nacional produtos que tinham sido produzidos com lotes de goma de alfarroba contaminada com um pesticida cancerígeno, nomeadamente produtos que contêm o aditivo E 410 contaminado com óxido de etileno. Na sua grande maioria os produtos envolvidos eram gelados, mas também podemos encontrar outros produtos na lista disponibilizada pela Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV).

Segundo avançou Ana Paula Bico, directora de Serviços de Nutrição e Alimentação da DGAV, em declarações à Lusa, os lotes de goma de alfarroba contaminada estão todos identificados, os operadores estão a colaborar activamente e as autoridades competentes estão a verificar o cumprimento das medidas de retirada e recolha impostas.

“Alguns [dos produtos] nem sequer foram produzidos em Portugal. Estão distribuídos pelo Norte e pelo Sul, os lotes estão todos identificados, já foram retirados. A rastreabilidade está a funcionar”, afirmou a responsável nestas declarações, realçando que “nem toda a goma de alfarroba está contaminada”.

Este ingrediente é utilizado em muitos alimentos como estabilizante ou espessante, e Ana Paula Bico recomenda que os consumidores verifiquem os ingredientes e contactem os locais de compra, apesar de existir, há já pelo menos dois anos, um alerta de rastreabilidade via SMS a alertar os consumidores identificados.

Ana Paula Bico também avançou à Lusa que a DGAV está “a todo o momento a receber informações de toda a Europa sobre lotes que estão a ser identificados para serem retirados”.

Nota: Link actualizado a 2 de Agosto pelas 23h32min.
Caso o link deixe de funcionar novamente é porque a informação foi actualizada, mas poderá encontrar a lista de produtos no site da DGAV.
Share This

Partilhar este artigo