A Capgemini anunciou que a partir de agora só vai encomendar carros ligeiros e comerciais híbridos e eléctricos para a sua frota mundial, que é composta por 12.000 veículos. A suspensão imediata das encomendas de novos veículos 100% a diesel ou gasolina, é uma medida que está enquadrada na estratégia do Grupo que visa promover a transição para uma frota totalmente eléctrica até 2030. Esta iniciativa, com efeitos imediatos, corrobora o empenho do Grupo em que as suas operações alcancem a neutralidade carbónica até 2025 e em atingir as zero emissões líquidas de gases com efeito de estufa até 2030.

O Grupo Capgemini aderiu à iniciativa mundial EV100, que reúne as empresas que optam por veículos eléctricos (EV), para reforçar o seu compromisso de acelerar a transição a nível global para frotas 100% eléctricas. em paralelo com a transição da sua frota automóvel, aumentou consideravelmente os seus investimentos nos pontos de carregamento dos veículos eléctricos e está também empenhado em passar as suas operações para a electricidade 100% renovável até 2025, no âmbito do seu compromisso RE100.

Antes da pandemia da Covid-19, as viagens de negócios eram responsáveis por mais de 10% das emissões poluentes da Capgemini, pelo que a transição para frotas automóveis mais verdes deverá ter um impacto significativo. O compromisso com a adopção de veículos eléctricos (EV) faz parte de um processo de transformação mais abrangente a favor de viagens mais sustentáveis, incluindo a introdução de uma nova política que tem como objectivo reduzir as viagens de negócios sempre que
possível, orientando os colaboradores para alternativas menos poluentes e para preferirem as formas de deslocação mais amigas do ambiente.

O Grupo assinou novos contratos com empresas de leasing automóvel e com fabricantes automóveis que disponibilizam carros eléctricos (EV) e híbridos. Esta política de suspensão de todas as encomendas de automóveis movidos a energia 100% fóssil (diesel ou/e a gasolina) com motores de combustão interna (MCI) já começou a produzir resultados duradouros. Cerca de 13% dos veículos mais poluentes que integram a frota da Capgemini irão desaparecer já este ano e mais 24% em 2022. Até ao final de 2022 mais de 50% da frota passará a ser híbrida ou eléctrica, e esta percentagem irá aumentar para os 100% até ao final de 2025.

Share This

Partilhar este artigo