A empresa portuguesa de cerâmica Primus Vitória, que recentemente celebrou os seus 52 anos, iniciou a ampliação do seu armazém em Aveiro. Com uma área coberta de 7.500 metros quadrados, a empresa avança que este investimento “resulta da necessidade de melhoria das condições de armazenamento, cargas e mobilidade”, e que o novo armazém irá fornecer uma melhoria significativa na qualidade do produto final para o cliente, bem como uma maior capacidade de resposta.

O negócio da empresa de cerâmica passa muito pelos mercados externos: 70% do volume de negócios, considerando as vendas a tradings. Recentemente, em entrevista à Kéramica, Amélia Vitória, presidente do conselho de administração da Primus Vitória, conta que a empresa encontra-se vocacionada para a produção de revestimentos cerâmicos, dividindo-se em duas vertentes: “uma delas associada a elevada eficiência produtiva e outra associada a produtos de maior valor acrescentado onde destacamos a replicação de azulejos tradicionais portugueses, hoje fortemente impulsionada pelo crescente mercado da reabilitação urbana”.

A Primus Vitória antecipa que as obras de ampliação do armazém estejam terminadas em breve.

Share This

Partilhar este artigo