A DPD Portugal, a Mercedes-Benz Vans e a Repsol fecharam um acordo para a aquisição por parte da DPD de 55 veículos eléctricos e respectivas bases de carregamento, representando um investimento superior a 3,6 milhões de euros.

Esta medida insere-se no compromisso do DPDgroup de redução da pegada ambiental nas 200 principais cidades europeias, sendo que até 2025 reduzirá nestas mesmas cidades as suas emissões de CO2 em 89% e os poluentes em 80% em relação a 2020. Lisboa é, então, uma das primeiras cidades europeias abrangidas, sendo já habitual que esteja na linha da frente da introdução das iniciativas  da estratégia Green do DPDgroup.

“A DPD Portugal tem sido o piloto de várias iniciativas na estratégia verde do nosso grupo, com a cidade de Lisboa a ser o palco de acções como o Air Diag, lançado em Junho de 2019, que permite aos lisboetas conhecerem a qualidade do ar à sua porta, graças à centena de sensores que temos instalados nas nossas viaturas e em lojas Pickup, assim como as mais recentes City Trees, que estiveram instaladas entre Setembro de 2020 e Janeiro deste ano na Avenida da Ribeira das Naus e que possibilitaram a produção de cerca de 4 toneladas de oxigénio na sua zona de intervenção. Estas mesmas iniciativas enquadram-se nos pactos de mobilidade e compromisso verde que estabelecemos com a Câmara Municipal de Lisboa”, refere Olivier Establet, CEO da DPD Portugal, citado em comunicado de imprensa.

Até ao final de 2021, o prestador de serviços logísticos conta ter a totalidade da frota zero emissões, o que auxiliará na sua estratégia de total descarbonização de Lisboa, a que se seguirá o Porto em 2022. “A DPD é o único operador que, desde 2012, oferece aos seus clientes a compensação de 100% das emissões carbónicas, sem qualquer custo para estes, e todas estas acções têm-nos permitido medir, reduzir ou mesmo anular a nossa pegada ambiental por toda a Europa.”, lembrou o CEO da companhia.

Share This

Partilhar este artigo