“A logística em Portugal – Inovação, Tendências e Desafios do Futuro” é a designação do estudo que a APLOG e a KPMG desenvolveram em parceria e que estará disponível no final do mês. Para já, ficam algumas das conclusões e highlights do mesmo, apresentados pelas duas entidades.

Em quatro anos, entre 2014 e 2018, o volume de negócios do sector de armazenagem e transporte rodoviário de mercadorias cresceu 90% em Portugal. O sector de operadores e dos integradores logísticos, por sua vez, apresentou um crescimento de 20% no mesmo período. Estas são duas das conclusões que os promotores desta análise destacaram no decurso da sessão de apresentação promovida esta semana.

“As empresas de serviços logísticos estão a transitar de um paradigma” de serviço para um paradigma mais completo e complexo de solução”, o que está a beneficiar o crescimento destas empresas, explicou Rui Rufino, director da APLOG. “O sector logístico nacional apresentou uma elevada vitalidade, o único motivo de preocupação é na área dos investimentos, que baixou sobretudo no último triénio e é um dos motivos que mais pode relevar na capacidade de resposta do sector no actual contexto”, alertou ainda.

Em comunicado, o Presidente da Direção da APLOG, Raul Magalhães, comenta o trabalho realizado: “este estudo vem trazer-nos uma visão global, agregadora e objectiva, cuja riqueza de conteúdos garante potenciar o conhecimento e assegurar melhorias ao longo da cadeia. Constituirá um instrumento fundamental para novos investimentos, permitindo (re)definir estratégias, (re)pensar processos e (re)formular competências no contexto dos desafios actuais e futuros”.

O estudo olha para os sectores agro-alimentar, transportes, retalho e e-commerce, pasta de papel, têxtil e vestuário e calçado, incorporando ao longo de quatro capítulos, as seguintes vertentes: A Logística Hoje – Perspectiva Geral; Análise da Procura; Análise da Oferta; Os desafios futuros. O documento estará disponível a partir do final do mês de Abril.

Share This

Partilhar este artigo