A Michael Page está a registar um crescimento no recrutamento de quadros ligados ao sector da logística e supply chain. Entre os sectores com maior crescimento, destacam-se as operações logísticas e e-commerce que registaram, em 2020, um crescimento de 15% relativamente ao ano anterior, seguindo-se as empresas de transportes B2C (Business to Consumer), com um aumento de 10%, além do sector farmacêutico, com um crescimento de 4%.

“As funções top e middle management são as mais requisitadas, num sector que regista dificuldade na atracção de talento em Portugal. Entre os perfis mais procurados, destacam-se os seguintes: supply chain manager, diretor de operações logísticas, responsável de transportes, responsável de logística e-commerce, supply & demand planner, category buyer, procurement manager e head of procurement”, salienta a empresa, em comunicado.

Os empregadores valorizam “perfis dinâmicos, analíticos, com domínio de competências digitais, capacidade de liderança e de comunicação e mentalidade ‘problem solving’, com o pensamento voltado para a solução e resolução de problemas, além das capacidades técnicas”, explica o comunicado da Michael Page.

As remunerações para estas funções, por seu turno, acompanham o aumento da procuram e cresceram em média 4% no primeiro trimestre deste ano, em termos homólogos. “As funções que registaram maior crescimento em termos de remuneração estão directamente associadas ao sector de e-commerce, transportes e supply chain, com aumentos entre 5% e 10%”.

Share This

Partilhar este artigo