A Airbus deu um passo em frente na redução industrial da sua pegada de carbono com o voo inaugural de um super transportador Beluga, utilizando combustível de aviação sustentável (SAF), que saiu das instalações da Airbus em Broughton, no Reino Unido.

Estas instalações da Airbus, que usam a frota Beluga para transportar asas de aviões até Toulouse, Hamburgo e Bremen, tornaram-se o segundo site europeu da Airbus a usar SAF, depois de Hamburgo ter introduzido este combustível para os transportes de carga no final de 2019.

“Este primeiro voo de um cargueiro Beluga a partir de Broughton, parcialmente abastecido com SAF, marca um momento importante na ambição da Airbus de descarbonizar as suas operações industriais”, disse Tony Derrien, Responsável pelos Projectos de Combustíveis Sustentáveis para Aviação da Airbus.

“Combinado com a nossa pesquisa actual acerca do potencial uso de 100% de SAF em voos comerciais, e reduzindo os combustíveis fósseis nas nossas próprias operações, isto sublinha o compromisso da Airbus em diminuir o impacto da pegada da nossa produção e contribuir para um futuro mais sustentável para o sector da aviação em geral.”

Os combustíveis sustentáveis para o transporte aéreo são actualmente certificados pelos reguladores para uso numa mistura até 50% em voos comerciais; a frota de Beluga que opera a partir de Broughton será inicialmente abastecida com uma mistura de 35% de combustíveis não-fósseis, desenhada para reduzir as emissões de CO2 em mais de 400 toneladas nos próximos três meses.

O SAF utilizado pela frota da Beluga é feito a partir de matérias-primas reutilizadas e sustentáveis, como óleo de cozinha, e fornecido à Airbus em Broughton e Hamburgo pela Air bp.

Andy Owen, Beluga Line Station Manager em Broughton considera que “a implementação progressiva de combustíveis sustentáveis para a aviação nas instalações da Airbus é uma parte essencial do nosso caminho para a descarbonização. Estamos orgulhosos que Broughton se tenha tornado o segundo site da Airbus a introduzir a SAF nas suas operações com a frota Beluga.”

 

Share This

Partilhar este artigo