O operador logístico XPO Logistics anunciou a separação das suas unidades de negócio de transportes e logística, com a criação da empresa GXO, Inc. para um spin-off dedicado à área da logística, permanecendo enquanto XPO para a dos transportes.

Em finais do ano passado, a XPO já tinha demonstrado essa intenção de dar um spin-off ao segmento logístico do negócio já existente para separar a empresa em dois players distintos, um para o transporte e outro para a logística. No site da empresa encontra-se ainda a nota de que “após a separação, a XPO continuará a ser um fornecedor global de transporte de mercadorias, e a GXO será o segundo maior fornecedor de logística contratual do mundo. A utilização do novo nome da empresa, logotipo e outros componentes da marca tornar-se-á eficaz após a conclusão do spin-off”.

A nova empresa lança-se no mercado com o mote “Logistics at full potential”, e Brad Jacobs, chairman e CEO da XPO Logistics, comenta que “hoje demos um passo em frente no nosso caminho. A nova empresa chama-se GXO — três letras que representam as oportunidades de mudança que estamos a trazer para a mesa para clientes, colaboradores e accionistas, com um aceno à nossa herança XPO. A GXO levará este legado para o futuro como uma empresa pública independente, com inúmeras formas de fornecer logística em pleno potencial”.

À frente da GXO ficará o CEO da XPO para a Europa, Malcom Wilson, assumindo agora o cargo de CEO da GXO. O novo responsável comenta que “a identidade da nova empresa capta as qualidades que nos fazem líderes do sector – a nossa capacidade de fornecer logística mais rápida, mais lean e inteligente para os clientes a um custo mais baixo, utilizando a automação avançada e a ciência dos dados”.

Durante uma entrevista à Supply Chain Magazine, Massimo Marsili, director geral de transportes – Europa do Sul e Marrocos da XPO Logistics, comentava que “a XPO Logistics opera há anos com duas unidades de negócio claramente diferenciadas em Portugal e Espanha”, e que “com a criação da GXO para o negócio de logística e a continuidade da XPO com a área de transportes, o que vamos conseguir é que cada unidade de negócio separada continue a liderar os seus respectivos sectores, mas com maior acesso ao capital”.

Nota: Poderá ler a entrevista a Massimo Marsili, na íntegra, na SCMedia News #20.

 

Share This

Partilhar este artigo