Em 2020, o porto de Lisboa registou um total de 3.496.261 descargas e 1.169.294 cargas na movimentação de granéis sólidos, destacando-se os produtos destinados à produção agro-alimentar.

“Durante a pandemia este desempenho na movimentação de granéis sólidos, com impacto decisivo no abastecimento alimentar dos portugueses, revela a importância estratégica do porto de Lisboa e a sua liderança no panorama dos portos nacionais no sector agro-alimentar”, afirma Lídia Sequeira, presidente do porto de Lisboa.

Não obstante a ligeira quebra de 5% nos granéis sólidos, face ao período homólogo de 2019, algumas tipologias de granéis no sector agro-alimentar, como a cevada, o malte e a soja, cresceram significativamente, com esta última a atingir valores nunca atingidos nos últimos 10 anos.

Face a 2019, o tráfego de soja verificou um incremento na importação, sendo o quinto maior registo dos últimos 21 anos e o melhor da última década. Destacam-se, igualmente, as boas prestações de importação nas movimentações de cevada e na exportação de malte.

Share This

Partilhar este artigo