A AICEP está a colaborar com a Aldi Portugal para identificar PME’s nacionais com o perfil adequado, de forma a que a cadeia de supermercados possa vir a ser incluída na acção Rede de Fornecedores num futuro próximo, uma iniciativa que pretende sensibilizar as empresas para as vantagens de comprar em Portugal.

A iniciativa Redes de Fornecedores promove o encontro entre potenciais clientes – grandes empresas nacionais ou internacionais, que pretendem aumentar a sua base fornecedora -, e fornecedores nacionais – PME portuguesas à procura de expandir negócios.

Segundo um comunicado conjunto, “para a Aldi Portugal (…) trata-se de uma oportunidade muito interessante. Desde a sua chegada ao mercado português em 2006, que a Aldi tem vindo a apostar na evolução e inovação do seu sortido. Para continuar a corresponder às necessidades do mercado português, a marca tem vindo a procurar privilegiar os produtores nacionais em várias categorias”.

Sendo que o objectivo principal da iniciativa é estabelecer sinergias entre empresas e substituir importações enquanto se aumentam as exportações, nestas acções as PME têm a oportunidade de apresentar as suas competências às grandes empresas, para que possam vir a integrar a cadeia de fornecimento, adianta ainda o comunicado. O objectivo é “promover o estabelecimento de vínculos estáveis das empresas estrangeiras em Portugal com os seus fornecedores nacionais”.

Na Rede de Fornecedores, a AICEP desenvolve o trabalho de identificação das grandes empresas clientes e das PME fornecedoras, define a implementação e acompanhamento de todo o processo envolvente, promove a capacitação das empresas fornecedoras e o posterior ‘follow-up’.

“O principal objectivo da AICEP com a acção Redes de Fornecedores é facilitar a substituição de importações e promover as exportações, uma vez que as grandes empresas passam a comprar a PME nacionais. Entrando as PME nestas cadeias de fornecimento complexas e globais, têm a oportunidade de mostrar a sua competitividade e qualidade. Assim, consideramos estar a criar condições para que mais empresas portuguesas possam competir internacionalmente”, sublinha o presidente da AICEP, Luís Castro Henriques.

O comunicado revela ainda que a acção Redes de Fornecedores arrancou com a Mota-Engil, que já identificou 40 empresas portuguesas para incluir no seu processo de sourcing.

Share This

Partilhar este artigo