A pandemia pode até parecer ter tomado conta de tudo, mas a verdade é que no meio de tantas coisas inesperadas que 2020 trouxe, outras há que não mudam. Dezembro é, por definição, momento de balanço e de perspectivar os 12 meses que aí vêm e que no caso da Santos e Vale assenta em prosseguir com o crescimento sustentado dos últimos anos, alicerçado nos seus pilares fundamentais: as pessoas, as tecnologias de informação e as infra-estruturas de apoio às operações.

Apesar de 2020 ter trazido tudo aquilo com que não se contava, a Santos e Vale faz uma retrospectiva positiva do ano. Tal como definido no seu plano estratégico, a empresa inaugurou as plataformas localizadas em Évora e na Maia, o que significou um aumento em mais de 10.000 m2 de área operacional, a par de um investimento de mais de 5 milhões de euros na aquisição de 60 novas viaturas.

Em comunicado de imprensa, a empresa explica que “no campo que representa a trave-mestra da empresa, os colaboradores, a Santos e Vale cresceu mais de 16%, tendo neste momento mais de 850 colaboradores distribuídos pelas 18 plataformas em território nacional, o que implicou neste ano marcado pela pandemia do COVID-19 um enorme esforço na protecção e segurança de todos eles, implementando fortes medidas internas, com a aplicação do Plano de Contingência que tem vindo a ser actualizado desde Março e que irá estar em vigor até ao final da pandemia”.

As dificuldades acabam muitas vezes por desafiar as empresas a adaptarem-se e desenharem um futuro melhor e no caso da Santos e Vale a área dos sistemas de informação, com novas ferramentas de controlo e apoio à gestão foi uma das grandes apostas durante este ano. Uma importante quota parte deste investimento foi para a área da logística, com reflexos na melhoria da qualidade de serviço prestada aos clientes, “que viu o seu reconhecimento premiado, tendo estado a empresa, durante todo o ano, no topo da classificação no Portal da Queixa, com o melhor índice dentro da sua categoria”, avança a empresa.

“A qualidade dos nossos processos é o factor determinante que nos garante a fiabilidade dos serviços prestados aos nossos clientes. O processo de melhoria contínua é uma preocupação constante na Santos e Vale, o nosso objetivo é ter uma base processual robusta que permita que os nossos recursos estejam focados no que é importante, a satisfação dos nossos clientes”, referiu o administrador Joaquim Vale.

O crescimento em capital humano e estrutural foi acompanhado pela evolução do volume de negócios do prestador de serviços logísticos, que irá ultrapassar em 2020 os 40 milhões de euros de vendas consolidadas, o que representa um crescimento de 15% relativamente ao ano anterior.

Para 2021, a empresa prevê manter o crescimento sustentado que tem apresentado ao longo dos anos com o alargamento da rede de plataformas de distribuição e o reforço da equipa de colaboradores em território nacional.

“São vários os pilares que fazem parte da nossa estratégia de expansão para 2021: os nossos colaboradores, os sistemas de gestão de informação, as infra-estruturas físicas e digitais e o apoio à logística e-commerce. Pensamos que a convergência de todos estes factores é crítica para que a Santos e Vale continue a prestar um serviço inovador de elevada qualidade e fiabilidade”, sublinhou ainda o administrador da Santos e Vale.

Share This

Partilhar este artigo