De acordo com um anúncio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), através do seu site, a entidade encontra-se a preparar a maior e mais rápida operação de aquisição e fornecimento de vacinas contra a COVID-19, considerando-a a maior do mundo no que toca a operações deste género.

Segundo avança também o comunicado, a UNICEF irá trabalhar em parceria com fabricantes e parceiros na aquisição de doses de vacinas, bem como no transporte, logística e armazenamento dos produtos, respondendo ao plano da COVID-19 Vaccine Global Access Facility (COVAX Facility), liderado pela Gavi, the Vaccine Alliance, a iniciativa fundada por Bill e Melinda Gates.

Esta operação envolve 92 países de rendimento baixo e médio-baixo, cujas compras das vacinas serão apoiadas pela Gavi COVAX AMC, bem como através de um stock de reserva para emergências humanitárias. Para além disso, a UNICEF também irá agir enquanto coordenador de aquisições para apoiar as compras a 80 economias de maior rendimento que manifestaram interesse em participar no COVAX Facility e iriam financiar as vacinas com os seus próprios orçamentos públicos.

A UNICEF vai empreender estes esforços em colaboração com a OMS, Gavi, CEPI, OPAS, Banco Mundial, Fundação Bill e Melinda Gates e outros parceiros. O COVAX Facility está aberto a todos os países para assegurar que nenhum é deixado sem acesso a uma futura vacina contra a COVID-19.

“Esta é uma parceria entre governos, fabricantes e parceiros multilaterais para continuar a luta de alto risco contra a pandemia COVID-19”, comenta Henrietta Fore, directora-executiva da UNICEF, assegurando que “na nossa busca colectiva por uma vacina, a UNICEF está a aproveitar os seus pontos fortes para o fornecimento de vacinas de modo a garantir que todos os países tenham acesso seguro, rápido e equitativo às doses iniciais, quando estiverem disponíveis”.

A UNICEF é a maior compradora individual de vacinas do mundo, com mais de dois milhões de doses de vacinas anualmente, para imunidade comum e resposta a surtos, beneficiando cerca de 100 países. A entidade da ONU irá usar a sua experiência em procurement e na transformação dos mercados para coordenar o aprovisionamento e fornecimento das vacinas contra a COVID-19 para a COVAX Facility.

De acordo com a fonte, já 28 fabricantes com unidades de produção em 10 países partilharam com a UNICEF os seus planos de produção anual de vacinas contra a COVID-19 até 2023, e de acordo com os cronogramas indicados, o intervalo de desenvolvimento à produção pode ser um dos saltos científicos e de fabrico mais rápidos da história.

No entanto, apesar de através de uma avaliação de mercado os fabricantes terem mostrado interesse em produzir colectivamente quantidades sem precedentes de vacinas entre um a dois anos, estes também indicaram que os investimentos para apoiar essa produção de doses em grande escala seriam altamente dependentes do sucesso dos ensaios clínicos, dos acordos de compra antecipada, da confirmação do financiamento, da simplificação das vias regulatórias e de registo, entre outras.

A fonte também indica que um próximo passo importante será garantir que as economias de auto-financiamento se inscrevem no COVAX Facility até 18 de Setembro, permitindo que a COVAX apoie os investimentos iniciais em risco no aumento da capacidade de fabrico em larga escala, por meio de contratos de compra antecipada.

“A UNICEF tem sido um parceiro fundamental para o sucesso da Alliance nas últimas duas décadas – ajudando-nos a chegar a mais da metade da população mundial com vacinas que salvam vidas”, comenta Seth Berkley, CEO da Gavi.

A UNICEF partilhou ainda o trabalho preparatório que se encontram a desenvolver em colaboração com parceiros e governos nacionais:

  • Trabalhar com fabricantes de dispositivos para planear a disponibilidade de equipamentos de injecção segura e requisitos de cadeia de abastecimento de frio para a vacina;
  • Desenvolvimento de orientação com a OMS e treinamentos para apoiar as políticas de vacinação e correcto manuseamento, armazenamento e distribuição das vacinas;
  • Trabalhar com fabricantes em soluções de transporte e logística para levar as doses das vacinas aos países da maneira mais rápida e segura possível assim que alocadas;
  • Apoiar os países no planeamento da entrega da vacina, incluindo a identificação dos que correm maior risco e o transporte e armazenamento no ponto de entrega do serviço;
  • Aumentar os esforços com a sociedade civil e outros parceiros locais para garantir que as pessoas estejam bem informadas sobre o processo de vacinação COVID-19 e implementar medidas para aumentar a confiança e combater a desinformação sobre as vacinas COVID-19.
Share This

Partilhar este artigo