Apesar da pandemia, o Grupo Pinto Basto, liderado por Bruno Bobone, avançou para uma nova internacionalização através da criação da empresa de transportes e logística Pinto Basto Andaluzia, sediada em Sevilha, e anuncia em comunicado que a empresa irá avançar ainda este mês. O responsável do grupo explica ainda que a Pinto Basto Andaluzia vai servir as empresas da região na área logística e será focada, sobretudo, nos produtos alimentares.

“Mesmo com uma história prestes a celebrar 250 anos, a ambição da Pinto Basto é continuar a crescer e inovar. Este novo projecto em Sevilha é prova disso, bem como o crescimento sustentado que o grupo tem apresentado nos últimos anos, tendo registado, em 2019, um crescimento de 20%”, comenta Bruno Bobone.

Trata-se de um investimento de 1,5 milhões de euros, com perspectiva de chegar a uma facturação de 10 milhões em três anos. Segundo a mesma fonte, ter uma empresa em Sevilha e outra em Madrid resulta do interesse da empresa de dividir o mercado espanhol e abordar as regiões de forma diferente, tendo em conta a sua cultura local, e defende que para Portugal crescer é necessário internacionalizar.

Devido à pandemia, o grupo sentiu a necessidade de se reinventar. Antes, encontrava-se focado em áreas como o transporte de vestuário e calçado, por exemplo, e agora, adaptando-se às necessidades, para a agro-indústria e a saúde. Bruno Bobone considera que o plano de saída passa por encontrar mercados substitutos mais adaptados à nova realidade. “Estamos a facturar menos e tivemos que reduzir as margens”, comenta ainda.

A facturação do grupo caiu entre 30 a 35%, sendo que em Portugal a empresa factura entre 80 a 90 milhões de euros.

Share This

Partilhar este artigo