Presente em Aveiro desde 2007, o Grupo Garland abriu recentemente o seu segundo centro logístico naquele concelho. Nos últimos dois anos, este é o segundo empreendimento logístico que o operador abre naquela região, dada a elevada procura por parte dos seus clientes que, não tendo presença logística no Centro do país, procuram expandir ali as suas operações. O segundo centro, com 10.000 m2 e capacidade para armazenamento de 14.000 paletes, vem ainda responder ao elevado crescimento que a atividade tem demonstrado desde que teve início a pandemia.

A nova plataforma está localizada na Zona Industrial da Taboeira, junto ao Estádio Municipal e a menos de dois quilómetros do Centro Logístico de Aveiro (CLAV) que, com 14.000 m2, a Garland Logística abriu em 2018. Destinado a armazenamento e preparação de encomendas de clientes industriais, este novo centro logístico conta já com mais de metade da sua capacidade ocupada.

Recorde-se que em 2018, quando abriu o CLAV, o operador logístico avançou que estava a estudar a possibilidade de alargar as instalações em 10.000 m2, tendo adquirido os terrenos anexos para o efeito. Na altura, Ricardo Sousa Costa, administrador responsável pela Garland Logística, explicava: “Para o tecido empresarial desta região a presença forte de um operador logístico como a Garland permite que as empresas locais possam dispor de outro tipo de capacidade de resposta a necessidades de crescimento e de melhores níveis de serviço, aumentando assim a sua competitividade num mercado já por si extremamente dinâmico”.

Segundo o administrador, “a pandemia reforçou a procura por serviços fiáveis e com capacidade de resposta rápida e eficaz para fazer face à forte incerteza nas necessidades dos clientes, pelo que a Garland Logística está a ser fortemente procurada neste período. Assim, tivemos de rapidamente expandir a nossa capacidade de armazenagem”.

De salientar que até 2018, a operação da empresa neste concelho desenvolvia-se apenas na área dos transportes. Hoje, a Garland Logística movimenta anualmente em Aveiro cerca de 77.000 paletes por ano, o equivalente a 4.500 camiões expedidos e recebidos anualmente. Com esta segunda plataforma, o volume de negócios do grupo em Aveiro aumentou cerca de 1 milhão de euros.

Share This

Partilhar este artigo