Foi ainda no passado mês de Abril que Angela Merkel falou abertamente à imprensa sobre a importância que o procurement tem para combater o Covid-19.

Angela Merkel foi questionada sobre como fora feita a negociação com a China para o aprovisionamento de máscaras para a Alemanha, tendo em conta os 40 milhões de máscaras recebidas nessa semana, quantidade igual à recebida na semana anterior, e o porquê de este país agora estar a fornecer a potência europeia. Quando questionada sobre se estaria em contacto com o presidente chinês para o efeito, Merkel assentiu que estava em contacto com o representante máximo da China, mas explicou na ocasião que existem muitas empresas privadas que produzem máscaras e que a procura global é imensa, pelo que foi necessário implementar estratégias profissionais de procurement.

Segundo a chanceler alemã, foi determinante uma aproximação diferente da tradicional, pois com uma grande concorrência os métodos tradicionais não estavam a funcionar, e enumera alguns desses métodos habituais, como o atraso ou adiamento de pagamento aos fornecedores ou a cobertura cambial para minimizar o risco de troca estrangeira.

“Temos de adaptar a nossa estratégia de procurement à situação actual do mercado, e para tal criámos uma equipa de procurement estratégico com pessoas que são experientes em procurement e em lidar com trocas com mercados estrangeiros”, comenta a responsável, rematando que a obtenção dos 80 milhões de máscaras tinha sido resultado dessas conversas políticas, mas que também provinha do grande esforço dos profissionais de procurement e da gestão de fornecedores que, por sua vez, têm sofrido uma grande pressão para fornecer aquele tipo de produtos.

Poderá assistir ao vídeo abaixo:

Share This

Partilhar este artigo