Desenvolvido pela Glintt em colaboração com o INESC TEC, o KnowLogis é um sistema de gestão inteligente que melhora a eficiência hospitalar, criado para dar resposta à complexidade de gestão de inventário de produtos farmacêuticos e de consumíveis clínicos em ambiente hospitalar. Desde Fevereiro do corrente ano que se encontra em funcionamento no Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E).

Daniela Silva Maia, vogal do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho, começa por explicar que “o peso da logística hospitalar e da gestão de stocks era enorme e complexo. As soluções existentes não permitiam uma abordagem dinâmica na análise de dados, como seria necessário para responder à problemática logística identificada pelo hospital”.

Com este novo sistema inteligente o CHVNG/E espera uma redução de pelo menos 10% no valor médio de inventário, bem como de 20% no tempo despendido em todo o processo, desde a identificação da necessidade até à colocação de uma nota de encomenda. Assim, é esperada uma melhoria na eficiência operacional e no nível de serviço.

O KnowLogis começou a ser desenvolvido em 2017 pelas entidades e já se encontra em fase de implementação. Como algumas das mais-valias apontadas estão a geração de um report inteligente do inventário e a gestão dinâmica dos armazéns, sendo que, para que tal aconteça, este sistema analisa automaticamente a evolução dos stocks de material clínico e de medicamentos, incorporando dados históricos e sugerindo políticas de aprovisionamento (stock de ciclo e de segurança, espaço dedicado, ciclo de reposição, entre outros).

Mário Amorim Lopes, investigador do INESC TEC, explica que para desenvolver esta plataforma o instituto recorreu a métodos avançados de engenharia de sistemas e investigação operacional, como simulação, optimização e previsão “que auxiliam na gestão, previsão de necessidades, monitorização e coordenação dos encargos com medicamentos, dispositivos médicos e materiais, facilitando a tomada de decisão na logística hospitalar”.

Por parte da Glintt, Ricardo Gil Santos defende que “o KnowLogis oferece ainda vantagens no campo financeiro, através da monitorização e ajuste do orçamento, bem como da coordenação de compras. Se actualmente não existe qualquer coordenação automática entre ajustes orçamentais e decisões operacionais, com esta solução será possível monitorizar e corrigir desvios no orçamento e simular o impacto financeiro de alterações operacionais”.

“Foi muito importante a criação desta tríade com objectivos bem definidos: o hospital com dificuldades de operação diárias em conseguir identificar e em despoletar necessidades de encomenda e processos que garantam o nível de serviço aos doentes e o controlo orçamental; o INESC TEC, uma entidade de I&D que pretende produzir ciência e trazer o estado da arte de advanced analytics para a saúde e a Glintt, uma tecnológica e consultora que faz a ponte entre o conhecimento dos processos e circuitos e o potencial de reengenharia dos mesmos”, conclui Daniela Silva Maia.

Share This

Partilhar este artigo