Nos próximos três meses, a perda das PME portuguesas pode rondar os 47 mil milhões de euros, o correspondente a uma perda de vendas superior a 80%, segundo o inquérito ‘Estarão os Negócios dos Portugueses Preparados para o Covid-19” da Fixando, realizado junto de 20 mil empresas.

Miguel Mascarenhas, CEO da Fixando, revela que “segundo os últimos dados disponibilizados pela Pordata, o volume de negócios das PME em 2018 foi de 238,5 mil milhões de euros, aproximadamente 19,8 mil milhões por mês. Se o país parar durante três meses e a perda de negócios for superior a 80% como revela o inquérito, podemos apontar para uma perda total a rondar os 47,7 mil milhões para as PME”.

As conclusões do inquérito revelam ainda que as perdas diárias podem ser superiores a 500 euros para 9% das empresas.

Relativamente ao valor que se estima perder apenas no mês de Março, 27% das empresas adianta que esse valor poderá situar-se entre os 500 euros e os 1000, enquanto apenas 1% se situa em perdas entre 4500 euros e 5000.

O estudo indica ainda que apenas o negócio de 41% dos inquiridos é capaz de se adaptar ao tele-trabalho.

Recorrer a linhas de crédito para cobrir custos fixos, instalar medidas de segurança/desinfecção, adquirir aplicações online para leccionar à distância e reforçar o marketing online parra aumentar a rede de clientes são algumas das medidas partilhadas para inverter a quebra.

Share This

Partilhar este artigo