A LPR – La Palette Rouge Portugal, uma divisão do grupo Euro Pool System, apostou na tecnologia de vanguarda para analisar a eficiência da rede de centros logísticos detidos à escala nacional.

Com recurso a um algoritmo inovador, a LPR Portugal dá um passo em frente na digitalização do seu negócio, ao deter uma sofisticada plataforma de análise das melhores localizações para a presença dos centros logísticos à escala nacional.

Através da aplicação de um software de análise exclusivo, em parceria com a empresa Data Corner, a LPR Portugal levou a cabo um estudo de reestruturação da rede de armazéns detida à escala nacional, com recurso a um algoritmo inovador. Ferramenta tecnológica que permitiu, por um lado, aferir em que proporção uma eventual redução de custos de operação poderia ocorrer e, por outro, como seriam potenciados os tempos de resposta às necessidades do mercado.

Para a avaliação levada a cabo, o software de análise da Data Corner visou averiguar quais eram, a nível de Portugal Continental, as melhores localizações para a implementação dos centros logísticos da empresa, ao mesmo tempo que avaliou a eficiência da rede explorada em função das localizações até aqui existentes, assim como pelos volumes esperados nos próximos dois a três anos.

Ao avaliar dois cenários distintos, mas complementares entre si, os principais desafios colocados passaram por identificar nove centros logísticos com os melhores rácios de custo/benefício, assim como por encontrar uma única localização, no centro do país, que funcionasse simultaneamente como centro de recolha e de serviço ao cliente a nível nacional.

Com mais de 300 clientes activos e 2.600 pontos de recolha à escala nacional, das 23 potenciais localizações iniciais de centros logísticos chegou-se, após análise, ao número ideal de oito, dos quais quatro localizados no centro do país e que serão a face visível da rede de recolha e entrega de paletes LPR Portugal à escala nacional.

Ao adoptar esta solução tecnológica como ferramenta de auxílio à gestão, a LPR Portugal irá conseguir reduzir custos operacionais, ao mesmo tempo que disponibiliza um melhor serviço à carteira de clientes onde figuram algumas das maiores empresas do país.

“Com o avançar das soluções tecnológicas aplicadas à gestão, é preciso audácia para colocar em avaliação o trabalho que se tem vindo a desenvolver, de modo a ir mais além no que ao serviço ao cliente e otimização da estrutura de custos concerne. É, como tal, com particular apreço que anunciamos a concretização do estudo de reestruturação da nossa rede de centros logísticos à escala nacional, tendo utilizado, para esse fim, um inovador algoritmo que veio ajudar a potenciar o nosso negócio, ao reduzir custos e otimizar o rácio de custo/benefício para a LPR Portugal e para todos os nossos parceiros de negócio”, explica Flávio Guerreiro, Country Manager da LPR Portugal.

Ao analisar o custo logístico em cada configuração possível, e ao compará-lo com o parque explorado até aqui, composto por cinco centros de recolha, serão, posteriormente, colocadas em prática estas conclusões que irão dar corpo à renovada rede de centros logísticos em Portugal Continental. Mesmo com a possibilidade de não se alargar a rede logística além das cinco unidades, a redução de custos será atingida, sobretudo, através da optimização dos transportes, ao nível da entrega e recolha de paletes.

Share This

Partilhar este artigo