A tecnologia está a desempenhar um papel cada vez mais importante na transformação do sector de compras. No entanto, focarmo-nos apenas nisso e esquecer o factor humano é um erro comum que tem apresentado a necessidade de capacitar os profissionais para que desenvolvam as suas competências digitais.

O factor humano é essencial para capitalizar os benefícios que essas novas tecnologias trazem para a empresa. O sector pode tornar-se mais eficaz na medida em que encontra o equilíbrio entre tecnologia, novas ideias e conhecimento, colocando as pessoas no centro dessa equação.

Encontrar profissionais com as habilidades necessárias para que a tecnologia seja utilizada como vantagem para os negócios é crucial para garantir a competitividade. A tecnologia, sozinha, acrescenta pouco valor à função de compras. Assim, a força de trabalho exerce um papel estratégico para a evolução da digitalização no sector. Mas, é preciso considerar que as empresas mantenham programas de treino que garantam conhecimentos, habilidades e competências que apoiem a estratégia de negócios e contribua para reter os talentos da área.

Construindo o futuro
O sector de compras precisa tornar-se mais relevante, modelos operacionais tradicionais precisam de ser modernizados e isso, obrigatoriamente, não deve ser apenas por meio de melhorias estruturais e tecnológicas, mas com pessoas trabalhando em actividades que acrescentem valor aos negócios e que estejam em posição de tomar decisões mais rapidamente.

Para que a tecnologia seja realmente transformadora, é necessário ir além da automação e aproveitar a análise de dados para que as decisões sejam seguras. Isso contribui para que o sector de compras assuma um papel mais estratégico e com maior destaque na gestão de riscos e redução de custos.

Essa tomada de decisões em dados também contribui para realinhar o relacionamento com os fornecedores e os clientes internos. O sector de compras torna-se os olhos da empresa, analisando e avaliando fornecedores e procurando novas oportunidades de negócio.

O profissional de compras relaciona-se e dialoga com diferentes níveis numa empresa ou fornecedor. Precisa pensar de forma independente e gerar mais valor aos negócios. E isso, hoje, depende muito mais do desenvolvimento das habilidades digitais desse profissional do que da tecnologia que ele vai utilizar. A tecnologia vem para facilitar a vida do profissional e para que ele possa assumir funções mais estratégicas. E ele deve estar preparado para assumir o novo desafio.

Erick Boano, VP & Founder da COSTDRIVERS

Share This

Partilhar este artigo