A discussão sobre a temática do ambiente e da sustentabilidade está na ordem do dia e nem sempre é fácil atingir objetivos a curto prazo. Além disso, decisões rápidas ou prematuras  podem facilmente comprometer o seu sucesso.

Uma empresa sustentável precisa de ter em conta todos os fatores que podem afetar a sua capacidade de operar. Isso significa que deve olhar para o processo no seu todo, desde que se inicia com a criação de um bem ou serviço até chegar ao cliente e ao fim do seu ciclo de vida útil, não descurando as preocupações com direitos humanos, corrupção, mudança climática, privacidade e segurança em todas as fases deste processo a que chamamos de Supply Chain.

A Ricoh adota os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pelas Nações Unidas – uma convocatória para que todos os países e empresas se unam no sentido de abordar algumas das questões sociais e ambientais mais urgentes do mundo.

A supply chain é um espaço natural para uma empresa abordar a sustentabilidade. Normalmente, um produto dirigido ao consumo passa por uma série de países, diferentes fabricantes e produtores. Embora as atividades na supply chain sejam difíceis de rastrear, é um processo vital que aborda questões importantes. As supply chain também estão a focar-se cada vez mais no cliente, pois as empresas adotam modelos de negócios diretos ao consumidor (D2C). Esta abordagem direta aumenta naturalmente os riscos à medida que a supply chain se torna a “face” dos negócios para os clientes.

“Qualquer empresa que não contribua para a concretização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) será ignorada pelo mercado e irá à falência. No futuro, as empresas serão avaliadas não apenas em função do seu desempenho financeiro, mas também pelo seu contributo para responder a estes desafios sociais”

Jake Yamashita, Diretor Executivo, Ricoh

Aqui estão algumas formas de tornar as supply chain mais sustentáveis:

  • adquirir produtos fabricados com responsabilidade por parte de fornecedores éticos;
  • minimizar a pegada de carbono necessária para mover, gerir ou processar esses produtos;
  • tomar medidas para garantir que as supply chain estejam livres de trabalho forçado;
  • manipular com segurança os dados envolvidos no rastreamento ou monitorização da supply chain;
  • reutilizar ou reciclar resíduos de toda a supply chain.

As empresas podem começar a avaliar a supply chain com base nos principais padrões internacionais, para que os fornecedores cumpram um código de conduta, realizando auditorias regulares a fornecedores e processos. O ponto principal é que não deve haver uma distinção entre a decisão sustentável e a decisão comercial. Quando se trata do sucesso comercial a longo prazo, essas duas abordagens são as mesmas.

Em breve a sociedade descriminará aqueles que não contribuam para uma sociedade sustentável. Juntos podemos fazer a diferença, junte-se a nós e adote os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pelas Nações Unidas.

Luís Lemos, SMB Sales Director & Porto Branch Director | Ricoh Portugal

 

Share This

Partilhar este artigo