O operador logístico francês STEF foi recentemente um caso de sucesso da tecnológica Cartrack. Tal como qualquer outra empresa de transporte, também a STEF precisa de fazer uma gestão optimizada da sua frota, mas devido às suas necessidades especiais de controlo de temperatura, por trabalhar essencialmente com frio e este ser um requisito fundamental no sector alimentar, foi necessária uma forma de fazer essa regulação.

A Cartrack foi uma das empresas contactadas pela STEF para substituir o sistema anterior que se mostrou incapaz de responder a avarias, tendo realizado, com sucesso, um teste com o sistema da empresa, tendo avançado para um contrato em Agosto.

Através da solução da Cartrack, a STEF consegue não só localizar os veículos da frota, mas também monitorizar em tempo real a temperatura dos semi-reboques, caixas frigoríficas e de toda a frota, podendo mesmo expandir-se para outros mercados europeus.

Por parte da STEF, não houve uma preferência pela Cartrack a nível monetário, mas sim de qualidade do sistema de que dispõem. “Estamos a fazer um teste pioneiro com a Cartrack em Portugal que, eventualmente, poderá expandir-se para outros países do grupo”, explica Natália Estêvão, responsável de performance dos transportes da empresa.

O sistema ainda está em fase de instalação, sendo já 115 viaturas abrangidas pelo serviço de gestão de frotas da Cartrack. A ambição, no entanto, é chegar a cerca de 200 viaturas, segundo revela a responsável da STEF.

Natália Estêvão explica que esta área é de extrema importância para o negócio da francesa: “o controlo da temperatura é realmente crucial. É a nossa capacidade de resposta a um cliente quando existe um problema com a temperatura da carga numa entrega ou quando existe um pedido de auditoria de um cliente”.

Os ganhos são também a nível de rapidez operacional, pois os colaboradores passam a ter os dados de temperatura e histórico disponíveis, ganhando tempo, o que noutra situação requeria uma nova viagem à base para ser feita essa monitorização, sendo apontado pela responsável como um dos principais ganhos para a STEF.

Foram ainda apontadas vantagens ao nível da monitorização do tempo de abertura de portas para salvaguardar possíveis aberturas inoportunas durante as viagens, a utilização de sondas dos termógrafos calibrados pelo ISQ de acordo com a lei e a capacidade de resposta a avarias e de reporte aos clientes.

Share This

Partilhar este artigo