A Indasa, empresa produtora de lixa para os vários segmentos em mais de cem países, está a investir 25 milhões de euros para aumentar a sua capacidade de produção e de armazenagem, projecto a ficar concluído em 2022.

O início do investimento deu-se no segundo trimestre deste ano, e João Pedro Marques, business controller da Indasa, avança que estes investimentos são “centrados em tecnologias sofisticadas, indutoras de superior capacidade e flexibilidade produtiva, que permitirão aumentar significativamente a capacidade produtiva instalada e de logística interna”.

O aumento da área bruta construída irá atingir os 33 mil metros quadrados, o que corresponde a um aumento de 44% relativamente ao actual. Em declarações ao ECO, João Pedro Marques destaca que um dos objectivos desta ampliação é “ter capacidade de desenvolver produtos que ainda não fazem parte do nosso portefólio, de forma a responder à procura dos mercados de forma mais eficaz e chegar a mais lugares, com maior escala”.

Produzindo mensalmente 1,4 milhões de metros de lixa, o equivalente a 16,5 milhões de metros por ano, o principal destino da sua produção é a exportação (90% do volume de negócios da Indasa), sendo o principal mercado de destino o europeu (56%) e o americano (25%).

Share This

Partilhar este artigo