Foi no final do dia de ontem, 3 de Outubro, que a Ford Trucks entrou oficialmente no mercado português – e na Europa Ocidental -, através da representante OneShop. Presente em Alverca do Ribatejo, a nova marca de pesados será representada por Bruno Oliveira, director-geral da OneShop, e por Sinan Kayhan, managing director da Ford Trucks em Espanha e Portugal.

O investimento feito envolve duas partes: quatro milhões para o arranque da operação e outros dois para desenvolver a rede de concessionários por Portugal em dois anos, que já se encontra em curso. A região de Lisboa recebeu o primeiro espaço, seguindo-se Leiria e Porto em 2020 e Algarve e Viseu em 2021.

Para a Ford Trucks, a escolha de Portugal prendeu-se com a sua localização estratégica com a conexão à Europa e a África, os seus portos importantes do Oceano Atlântico e a sua economia estável e bem desenvolvida. Por sua vez, apontaram que a OneShop mostrou ter uma vasta experiência de mais de 25 anos, um recorde comprovado de vendas destes veículos e grande experiência no sector automotive.

Têm disponíveis veículos das gamas Construction, Tractor e Road, com a possibilidade de optar por veículos de transporte refrigerado. De todos os modelos, o Ford F-MAX é a grande estrela da marca, que venceu recentemente o prémio International Truck of the Year 2019 (ITOY), tendo sido também eleito, há duas semanas atrás, o melhor camião da Rússia.

O F-MAX foi lançado no ano passado, mas só agora chega ao nosso mercado, tendo sido o resultado de uma pesquisa de cinco anos que mobilizou 500 engenheiros turcos – onde se encontra a sede da Ford Trucks. Foram feitos testes em 11 países de quatro continentes, em 233 protótipos, envolvendo um total de 15.500 horas e mais de 5 milhões de quilómetros.

O representante ibérico também avança que se encontram a fazer testes em diferentes temperaturas, mais extremas, dando como exemplos a Arábia Saudita e na Suécia, de modo a adaptar os veículos a estes climas.

“Vamos dar luta e vamos desenvolver a proximidade tanto quanto possível” – Bruno Oliveira, director-geral da OneShop.

Confiante no produto que vendem, o director-geral da OneShop ambiciona atingir a quota de 5% do mercado nos próximos 5 anos.

A aposta passa também pelo Total Cost of Ownership (TCO), com uma redução dos consumos de combustível (menos 8,5% que o modelo anterior), alargamento dos intervalos de manutenção para até 150.000km, preços competitivos de peças e vários packs de serviços que permitem ao cliente reduzir os custos de manutenção, consumíveis e garantias de material e serviço.

O representante Ibérico, Sinan, explica que ao contrário dos veículos ligeiros, os pesados são feitos para gerar dinheiro, pelo que a compra de um camião envolve uma linha de pensamento diferente: “é o melhor valor para o dinheiro”, defende. O responsável acrescenta ainda que “a prioridade não é ter um camião bonito e rápido”, mas sim conforto. “Um camião é como uma casa para os condutores. Dormem lá, cozinham lá, (…) e o que eles precisam é de conforto, espaço e de não ficarem demasiado cansados devido à condução”, explica.

“Estamos aqui para ser os parceiros de mobilidade dos nossos clientes” – Sinan Kayhan, managing director da Ford Trucks em Espanha e Portugal.

Como forma de se aproximarem dos seus clientes, Bruno Oliveira anuncia que já têm disponível uma equipa com operadores em português dedicada ao suporte móvel e à manutenção dos veículos disponível para quaisquer emergências, e que existe uma rede de 30 países.

A Ford Trucks já está presente em 44 países e procura atingir entre os 50 e os 60 em três anos, e até 2023 chegar a 80 países, produzindo anualmente cerca de 4.500 novas viaturas. A sua fábrica está inserida num terreno de 1,1 milhões de metros quadrados e ocupa 90 mil de espaço coberto.

No final do dia, a encerrar a cerimónia, assistimos à entrega do primeiro veículo a nível ibérico ao cliente.

 

Percorra a galeria e veja, ou reveja, alguns dos momentos do dia de ontem:

Share This

Partilhar este artigo