Nos últimos 3 anos (2015-2018) o número de trabalhadores na área dos transportes e armazenagem cresceu cerca de 20% (www.pordata.pt). Sabendo que o número de empregados nesta atividade esteve estável entre 2008 e 2015, mostra uma mudança significativa no setor logístico com um incremento de 34.000 colaboradores. Cada vez mais a área logística desempenha um papel fundamental na capacidade de resposta das empresas às necessidades dos consumidores. A crescente procura do artigo personalizado, das compras on-line, da entrega rápida, leva a que a logística seja o fator diferenciador no serviço ao cliente.

A crescente procura de soluções mais eficientes, bem como à necessidade de redução de stocks, levou as empresas para locais estratégicos para o transporte terrestre, como nas zonas limites da Grande Lisboa. É por esse motivo que, nesta região, a necessidade de recursos tem aumentado, verificando-se uma redução das taxas de desemprego, e onde é já difícil encontrar pessoas com qualificação que estejam disponíveis no mercado.

Esta concentração de empresas e o aumento de volumes movimentados, leva a uma necessidade de repensar a forma como estamos a estruturar as operações no setor. As empresas continuam a ter picos de atividade e a necessitar de flexibilidade, mas encontram enormes dificuldades na implementação de soluções eficazes. A estrutura de supervisão é limitada e não consegue dar resposta a estes aumentos, a capacidade de recrutamento é insuficiente e, como consequência, a pressão sobre os colaboradores e a necessidade de entrega é gigantesco.

O setor logístico já apresenta alguns protótipos de novas tecnologias para melhorar a eficiência, prevendo-se a redução da necessidade de tarefas manuais no futuro. No entanto, os próximos anos são ainda um grande desafio, tendo em conta o crescimento previsto do PIB e do consumo em Portugal.

É urgente pensar em soluções diferentes, o investimento em tecnologias que simplifiquem as operações, mas também, procurar parceiros que nos ajudem com a capacidade de recrutamento, na integração, formação e acompanhamento de alguns processos internos. O Outsourcing desses mesmos processos, com parceiros especializados, torna tudo mais simples e eficaz, com ganhos diretos e indiretos na cadeia logística. A Adecco Outsourcing tem um forte “músculo” de recrutamento e, adotou metodologias de serviço nesta área, que permite um incremento da flexibilidade e da produtividade, com vantagens claras para os nossos mais de 300 clientes.

É urgente trabalhar o presente, encontrar parceiros de confiança, mas acima de tudo, estar aberto a uma filosofia mais cooperativa e aberta a novas formas de “fazer acontecer”.

Sérgio Duarte, Diretor de Outsourcing | Adecco Portugal

Share This

Partilhar este artigo