A Galp irá aumentar a capacidade de armazenamento de combustíveis em Moçambique com um investimento de 138,7 milhões de dólares (cerca de 125 milhões de euros), em novos parques logísticos.

Estão a ser construídas bases para a recepção, armazenagem e expedição de combustíveis líquidos e de gás nas cidades de Beira e Matola. O Presidente da Galp em Moçambique, Paulo Varela, prevê que entrem em funcionamento em 2020.

“O terminal logístico em construção na Matola irá contribuir para potenciar a utilização de infra-estruturas portuárias e ferroviárias, em benefício do país”, explica Paulo Varela.

A obra irá duplicar a capacidade de recepção e armazenagem na zona sul, passando para 6.000 toneladas, e criarão ainda condições para abastecer países vizinhos, alargando a área de influência da Galp na África Austral.

A empresa passará, então, a contar com quatro parques logísticos em Moçambique, país que tem 62 postos de combustível.

O volume de negócios da Galp na área de distribuição de combustíveis, em Moçambique, registou 128 milhões de euros, em 2017. No ano a seguir, o valor aumentou para 163 milhões de euros.

Share This

Partilhar este artigo